A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/10/2016 21:28

Para quem sempre sonhou com prefeitura, PT vê gestão cada vez mais longe

Paula Maciulevicius
Alex votando na Escola Estadual Joaquim Murtinho. (Foto: divulgação)Alex votando na Escola Estadual Joaquim Murtinho. (Foto: divulgação)

O Partido dos Trabalhadores não fez nenhum prefeito em Mato Grosso do Sul e, em Campo Grande, amargou a sexta posição, com apenas 1,99% dos votos. O sonho da prefeitura está cada vez mais longe, depois do então vereador Alex do PT, ficar atrás do Coronel Davi (PSC) e do engenheiro Marcelo Bluma (PV).

Apenas uma única vez o PT chegou perto de ocupar o Paço Municipal, numa eleição que ainda é fresca à memória dos campo-grandenses, quando André Puccinelli venceu por 411 votos José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, em 1996.

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, nenhum deles será comandado pelo Partido dos Trabalhadores e na Câmara Municipal de Campo Grande, apenas um candidato se elegeu, Ayrton Araújo, que já era vereador, teve 2.834 votos. 

Ao votar na manhã deste domingo (2), o candidato Alex do PT criticou a tentativa de “criminalizar” o partido com as ações do Ministério Público e do Juiz Sérgio Moro que culminaram inclusive no indiciamento de Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato. Ele votou às 9h10 na Escola Estadual Joaquim Murtinho, no Centro.

Procurados pelo Campo Grande News para comentar, nem Alex do PT e nem Ayrton atenderam as ligações. A informação repassada pela assessoria de imprensa é que eles estão juntos comemorando a solitária vitória na Câmara na Colônia Paraguaia. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions