A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/02/2009 11:59

Partidos ensaiam troca-troca para eleição em Corguinho

Redação

De um lado, o prefeito interino de Corguinho, Téo Massi afirma que é pré-candidato do PDT à prefeitura, do outro, Dalton de Souza Lima (PMDB), segundo colocado na eleição de outubro, jura que está em franca negociação para ter o apoio dos pedetistas.

Em Corguinho, a 78 km de Campo Grande, onde será realizada nova eleição, o clima até dia 15, quando será definido os nomes dos candidatos, é do "tudo é possível".

Segundo Téo Massi, a aliança PDT, PP e DEM, que elegeu Ubaldo Ribeiro Lopes (PP), será reeditada. Mas, desta vez, o grupo tenta atrair o PRB, que apoiou a candidatura de Dalton Lima. "Estamos meio afinados", declara Téo Massi sobre o PRB. Além de Massi, o bloco político tem um segundo pré-candidato.

Já Dalton Lima relata que tenta o apoio do PDT e do PSDB para sua chapa. De certo, apenas que ele será o candidato a prefeito. Aos possíveis novos aliados caberia à vaga de vice. O PSDB concorreu à prefeitura em outubro com Eduardo Masseti. "Estamos dialogando. Tudo é possível", enfatiza. O bloco do peemedebista era formado por PT, PSB e PRB.

Corguinho terá nova eleição para prefeito e vice no próximo dia 22 de março. A nova eleição foi anunciada após o plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) manter a decisão do ministro Marcelo Ribeiro, que cassou o registro de candidatura do prefeito eleito Ubaldo Lopes.

Ele foi condenado em 1999 por transporte de eleitores, porém disputou a eleição de outubro por força de liminar.

A nova eleição será realizada porque Ubaldo Lopes obteve mais de 50% dos votos válido, neste caso, o segundo colocado não pode assumir.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions