A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

13/03/2015 12:01

PM estima duas mil pessoas e organização anuncia mais de cinco mil

Polícia Militar informou que não houve incidentes durante manifestação

Juliene Katayama
Trânsito foi interrompido nas vias onde o protesto passou (Foto: Marcos Ermínio)Trânsito foi interrompido nas vias onde o protesto passou (Foto: Marcos Ermínio)

O protesto pró Dilma realizado nesta sexta-feira (13) reuniu diverssos segmentos dos movimentos sociais. A Polícia Militar estima a participação de duas mil pessoas, mas a organização anunciava durante o manifesto mais de cinco mil pessoas.

Na avenida Afonso Pena, o protesto ocupou duas quadras com manifestantes vestidos de acordo com o movimento. Logo atrás do trio elétrico, seguiram as comitivas na seguinte ordem: Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento Sem Terra), militantes do PT, MAF (Movimento da Agricultura Familiar), MSTB (Movimento Sem Terra do Brasil), Sinted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Três Lagoas e Selvíria, indígenas da Aldeia Água Bonita, além de apoiadores de Dourados, Corumbá, Nova Alvorada do Sul.

Depois de sair da Rua Pedro Celestino e andando pela Afonso Pena, o protesto seguiu pela Rua 14 de Julho e desceram a 13 de Junho, virando a Barão do Rio Branco e retornando à Praça do Rádio. No final, o deputado federal Zeca do PT agradeceu a participação de todos e disse que os movimentos poderão ter outro protesto na próxima semana.

No percurso, a Polícia Militar acompanhou e organizou o trânsito para evitar acidentes. Segundo a Polícia Militar, houve nenhum incidente durante a manifestação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions