A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

28/02/2014 13:27

PMDB irá "pressionar" André sobre o Senado até o último dia, diz Marun

Leonardo Rocha
Marun ressaltou que PMDB irá pressionar André até o último dia de prazo, para que ele seja candidato ao Senado (Foto: Cleber Gellio)Marun ressaltou que PMDB irá pressionar André até o último dia de prazo, para que ele seja candidato ao Senado (Foto: Cleber Gellio)

O secretário estadual, Carlos Marun, admitiu que o PMDB irá “pressionar” o governador André Puccinelli (PMDB), para que ele seja candidato ao Senado, já que o partido entende que ele é a melhor opção para o cargo.

O secretário ressaltou que sua “experiência” será um fator importante para o Estado em Brasília.

“O governador tem o direito de não querer ser candidato e dar uma parada na vida política, mas nós também temos o direito de pressioná-lo e tentar convencê-lo até o último dia”, apontou ele.

Marun ponderou que sua participação nesta eleição seria bom para o PMDB, pois fortalece a chapa na majoritária, além de ser “importante” ao Estado, nos debates e busca por melhorias em Brasília.

“O governador seria de grande valia, por sua experiência e combatividade, iria se impor no Senado e contribuir para Mato Grosso do Sul”.

Ele destacou que antes um político precisava anunciar até dois anos antes o cargo que iria disputar, para que as pessoas se “acostumassem” com a ideia, no entanto hoje em dia pode deixar esta “decisão” para o momento certo.
“Na hora certa ele vai decidir, no final de marcou ou início de abril”.

Em relação à vice-governadora Simone Tebet, pré-candidata ao Senado, o secretário ressaltou que ela poderia assumir o governo até o final do ano e disputar eleições posteriores.

“Não há dúvidas sobre a competência da Simone (Tebet), mas neste momento ela poderia seguir a trajetória do pai (ex-senador (Ramez Tebet), que também assumiu o governo estadual e depois teve uma atuação brilhante no Senado”.

Marun ainda ressaltou que a vice-governadora está com um “ótimo” dilema político pela frente. “Ela pode ser governadora ou senadora, ou seja, ótima situação”, avaliou ele.




André disputar o Senado é assinar um atestado de incompetência! Como, em 16 anos de poder, não conseguiu convencer a população e nem fazer um sucessor?
Depois de perder a Prefeitura de CG para um sujeito "completamente despreparado", segundo o próprio Secretário Marun afima, perder o Governo do MS para o adversário histórico (PT) e ainda ter que "engolir" a disputa ao Senado correndo grande risco de perder, visto que o adversário nesse caso é nada menos que Reinaldo Azambuja... Digamos que não é bem um fim de carreira que todos os políticos almejam. Não é, governador?
Os mais "devotos" de André dizem que se ele ganhar o Senado levando Simone de suplente, deixa a vaga pra ela e volta como Prefeito de CG em 2016. Aí seria golpe de mestre! Mas primeiro tem que ganhar o Senado.
Difícil, hein?
 
Guaraci Mendes em 28/02/2014 13:52:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions