A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/05/2013 17:08

Pode fracassar estratégia de Viais de tentar eleger esposa em Caracol

Zemil Rocha
Célia Viais ao lado do marido, Manoel Viais, que foi cassado (Foto: Facebook)Célia Viais ao lado do marido, Manoel Viais, que foi cassado (Foto: Facebook)

A estratégia do prefeito cassado Manoel Viais (PT) de lançar a esposa, Célia Viais (PSB), para a disputa da Prefeitura de Caracol pode ser vetada pela Justiça Eleitoral. Caracol é um dos quatro municípios onde ocorrerá eleição suplementar no dia 7 de julho para prefeito e vice-prefeito.

Célia Viais registrou candidatura a prefeita pela coligação “Caracol Unida”, integrada por PSC, DEM, PSB, PV, PSD, PSDB e PT. Logo após o registro, contudo, houve impetração de pedido de impugnação sob alegação de que, por ser esposa de Manoel Viais, ela só poderia ser candidata se o prefeito tivesse se afastado do cargo seis meses antes do pleito.

Há um precedente importante para que a Justiça defira a impugnação: a eleição para o governo do Estado do Rio de Janeiro na época em que Anthony Garotinho foi chefe do Executivo. Rosinha Matheus, esposa de Garotinho, foi a primeira mulher a ser eleita governadora do estado do Rio. Eleita em 2002, sucessora de Benedita da Silva, que estava exercendo o cargo devido à renúncia do então governador Anthony Garotinho, marido de Rosinha, que se afastou do cargo para concorrer à Presidência da República. Durante a campanha usou o nome Rosinha Garotinho, para ter sua imagem associada à do marido, que na época possuía mais de 80% de aprovação popular.

Por enquanto, a candidatura adversária, de Bento Afonso (PSL), caminha sem qualquer tipo de impedimento pela coligação “Um Novo Tempo para Caracol”, integrada por PSL e PR, PT do B, tendo como vice Dilvar Leite (PR).

Bento enfrentou Manoel Viais em outubro do ano passado, tendo obtido 41,17% dos votos, enquanto o petista conquistou 58,83% dos votos naquele pleito. Viais foi cassado sob a acusação de abuso de poder econômico e captação ilícita de votos. Os crimes foram configurados por distribuição ilegal de camisetas aos eleitores em uma carreata.

 



Todos esses problemas ocorrem devido as nossas leis confusas, cada juiz interpreta à sua maneira, e quem perde é sempre a população que tem de enfrentar as urnas por força das leis nacionais. São justamente essas "benditas" leis que levam ocorrer novas eleições nos municípios brasileiros. Isso à nível mundial se torna numa verdadeira vergonha, dando provas de que no nosso país as autoridades, não respondem à altura das suas responsabilidades com os cargos que ocupam. Isso sem contar o horror de dinheiro público que os políticos desviam no curso de seus mandatos. Porque eles querem tanto o poder? Será que é por amor ao povo e à nação?
 
Olices Trelha em 01/06/2013 09:06:05
Sera que o TRE vai mesmo fazer seu fiel trabalho, que e colocar ordem nesta Politica nefasta, que ja afetou todo o Pais???!!!! O povo tem que fazer sua parte, nao aceitando compras de votos e escolhendo bem seus candidatos. Se nao tiver opcao anule seu voto. Se chegar a 100% de anulacao, quem sabe surjam outros candidatos. AVANTE BRASIL!! VAMOS MUDAR NOSSA CARA!!
 
Jorge Junior em 01/06/2013 08:23:36
E É FATO CONSUMADO PELO TRE, E AS ESPOSA LANÇADAS A CANDIDATAS, NÃO ENTRARAM COM RECURSOS NO PRAZO DETERMINADO PELA JUSTIÇA.

O PT DE CARACOL ESTA CORRENDO ATRÁS DE NOVOS CANDIDATOS.

 
solange jacques em 31/05/2013 17:45:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions