A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

20/09/2011 15:24

Prefeito Fauzi Suleiman e imprensa vivem clima de guerra em Aquidauana

Fabiano Arruda

Jornalista de rádio considerada “opositora”, no entanto, diz que prefeito pensa que “tudo é complô” e não gosta de ser criticado

Prefeito acusa setor da imprensa de atuar sobre influência política contra seu mandato. (Foto: João Garrigó)Prefeito acusa setor da imprensa de atuar sobre influência política contra seu mandato. (Foto: João Garrigó)

Com apoio da maioria da Câmara Municipal, sete vereadores aliados entre 11 parlamentares, o prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman (PMDB), reclama de outra oposição: a da imprensa local.

Segundo ele, três das quatro rádios que atuam no município fazem “campanha sistemática” contra sua administração e boicotam qualquer evento relacionado à prefeitura.

“Quem perde é a população, pois estas rádios não divulgam campanha de vacinação e os principais eventos da cidade, a troco de um absurdo nível de baixaria que não deve existir em qualquer lugar do País”, disse o prefeito.

“Atacam minha honra, da minha família e dos servidores que atuam na minha administração. Mas tenho movido ações judiciais contra estes veículos e eles vão ter de engolir palavra por palavra”, completou.

Fauzi ainda garante que os veículos de oposição atuam financiados pelo grupo derrotado na última eleição municipal.

“Eles (adversários políticos) compraram rádios, arrendaram, e atuam com alto poder econômico para tentar voltar à prefeitura de Aquidauana a todo custo”, disse.

Assessor de comunicação da prefeitura, o jornalista Wilson de Carvalho conta que um programa veiculado pela rádio Independente, no horário das 11h às 12h, e reproduzido por outra rádio “opositora”, é destinado ao ataque “gratuito” e que a prefeitura não tem “ao menos direito de ocupar espaço nos programas para se defender”.

Do outro lado, jornalista que atua na região, mas não será identificado, admite que há a oposição ferrenha à administração, no entanto, diz que o prefeito Fauzi Suleiman deu “munição” aos adversários por desempenhar um mandato questionável em qualidade e, sobretudo, por conta dos afastamentos do cargo ocorridos neste ano.

Já o jornalista Armando Amorim Anache, da rádio Independente, desconsiderou os argumentos do prefeito. “Quando o Fauzi era oposição adorava ocupar o microfone da rádio para fazer críticas ao então prefeito Felipe Orro”, pontuou, garantindo que as rádios em Aquidauana não atuam sobre influência política.

“Ele sempre teve espaço nas emissoras”, destaca o jornalista.

Anache assegura que seu programa “sempre foi de utilidade pública" e que na edição desta terça-feira atendeu uma ouvinte que fazia reclamações sobre o atendimento médico num posto de saúde.

“A ouvinte elogiou o prefeito, diz que votou nele, tudo isto foi para o ar. Ainda a questionei se ela tinha algo contra o prefeito para ficar bem claro, pois agora tudo que sai contra o Fauzi ele diz que é complô”, relata.

“Outro dia ele (prefeito) ligou para um líder comunitário porque esta pessoa havia ido ao meu programa cobrar limpeza para o bairro. Então é o povo que fala, não sou eu. O prefeito está destemperado”, disparou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions