A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/11/2015 13:10

Prefeito de Ponta Porã muda para PDT, de olho em reeleição em 2016

Leonardo Rocha
Prefeito de Ponta Porã, Ludimar Novais, mudou para o PDT. Ele participou hoje de evento estadual do partido (Foto: Fernando Antunes)Prefeito de Ponta Porã, Ludimar Novais, mudou para o PDT. Ele participou hoje de evento estadual do partido (Foto: Fernando Antunes)

O prefeito de Ponta Porã, Ludimar Novais, que estava sem partido desde o final do ano passado, confirmou sua ida hoje (20) para o PDT, onde inclusive participou de evento estadual, com a presença de Carlos Lupi, presidente nacional da legenda. Ele ressaltou que vai buscar a reeleição em 2016, já que conseguiu cumprir a maioria dos projetos do seu plano de governo.

Ludimar foi eleito em 2012 pelo PPS, no entanto resolveu deixar a legenda no final de 2014, ficou sem partido e após convite do deputado federal Dagoberto Nogueira, resolveu ir para o PDT. "Nós conversamos e houve este entendimento, agora vou contribuir com a legenda".

O prefeito disse que vai tentar a reeleição em 2016, já que segundo ele, conseguiu cumprir 90% do que havia apresentado durante a campanha, no seu plano de governo. "Conseguimos fazer o que tínhamos prometido a população, o candidato que faz promessas, tem que saber que estas devem ser possíveis de se realizar".

Projetos - Ludimar citou o programa habitacional feito no município, que segundo ele, já tem 1.015 casas prontas para serem entregues, além de 500 em processo de finalização. "Ainda vamos trabalhar para mais 500 (casas) em 2016, para cumprirmos nossa meta de 2 mil casas".

Ele ainda citou as ações na área de segurança, já que Ponta Porã, na região de fronteira, sempre lida com muitos problemas como tráfico de drogas, contrabando e outros crimes. "Nós instalamos a guarda municipal na cidade e fomos a primeiro município do Estado a criar uma Secretaria Municipal de Segurança, depois foi seguida inclusive por Campo Grande".

Na área de saúde, destacou que quando assumiu a prefeitura existiam nove postos de saúde e que ele implantou mais seis. "Melhoramos o atendimento, colocando quase o dobro (postos), no Hospital Regional colocamos mais equipamentos, com três centros cirúrgicos e o objetivo de abrir mais 10 leitos de UTI".

Sobre os crimes de pistolagem na região, o prefeito destacou que a maioria dos casos envolve o "submundo do crime", se tratando de acerto de contas em relação ao tráfico de drogas, entre os envolvidos. "Não tem como evitar, são crimes específicos deste mundo, infelizmente acontecem na fronteira há muito tempo".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions