A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

01/07/2019 10:50

Prefeito defende prova para eleger gestor e volta a falar em fim da reeleição

Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha
Prefeito Marquinhos Trad em entrevista no gabinete nesta manhã (Foto: Leonardo Rocha)Prefeito Marquinhos Trad em entrevista no gabinete nesta manhã (Foto: Leonardo Rocha)

Marquinhos Trad (PSD) fez discurso em tom de desabafo durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (1º). O prefeito de Campo Grande defendeu a criação de “concurso” para candidatos a cargos eletivos de gestão, como prefeito e governador, e voltou a falar que é contra a reeleição.

O chefe do Executivo municipal reclamou da burocracia e de como a casa estava desorganizada quando foi assumiu a administração municipal. “As gestões de André Puccinelli e Nelsinho Trad foram concluídas sendo consideradas de boas a ótimas. Agora, com Alcides Bernal e Gilmar Olarte [seus antecessores], a prefeitura ficou como um avião de bico para baixo. Eu entrei num momento de dificuldade, porque quando você pega uma empresa para administrar, você pode demitir e contratar. Na gestão pública não, é muita burocracia”.

Como exemplo, Marquinhos citou a demora de oito meses para conseguir comprar o carro do sorteio “IPTU dá Prêmios”.

O prefeito disse ainda que administrar uma cidade é cansativo. Esse é um dos motivos pelos quais ele defende o fim da reeleição. “Mais tempo que isso, o gestor não aguenta. É muita pressão”.

Para a escolha de gestores qualificados, Trad defender que a Justiça Eleitoral faça crie uma forma de avaliar previamente os candidatos. Para ele, o gestor tem de entender da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), tarifas, taxas e tributos, por exemplo.

“Se para conseguir vaga de assistente social, você precisa passar por uma prova, porque o gestor não precisa passar por nada?”, questiona.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions