A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/02/2013 12:52

Prefeito garante que não aceitará o “dá aqui que te dou ali” para ter maioria

Zemil Rocha
Prefeito disse que não dá ouvidos às intrigas (Foto: Luciano Muta)Prefeito disse que não dá ouvidos às "intrigas" (Foto: Luciano Muta)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), garantiu esta manhã, durante entrevista coletiva, que não está disposto a participar de esquemas políticos de “troca-troca” para conseguir ampliar sua base de sustentação na Câmara. Instado a responder sobre o rumo das negociações com os vereadores, ele declarou: “Normal, ouvindo críticas, não dando importância a intrigas, não fazendo jogo de dá aqui que te dou ali”.

As conversas de Bernal com os vereadores geraram na semana passada denúncias de que teriam sido oferecidos cargos e dinheiro para adesão de oposicionistas à bancada governista. Via Facebook, o dono do jornal Correio do Estado e presidente regional do PSD, Antônio João Hugo Rodrigues, chegou a acusar Bernal de ter ofertado R$ 10 mil e 12 cargos na administração para cada adesista.

Neste sábado, Bernal assegurou que todos os entendimentos giram em torno de propostas para o governo da cidade. “Tenho falado com todos que têm me procurado; as portas do meu gabinete estão abertas para todos os cidadãos”, declarou ele. “O que for bom para a cidade, vamos encaminhar, o que não for, não vamos dar ouvidos”, acrescentou.

Prédio da Câmara - Sobre o prédio da Câmara de Campo Grande, com risco de os vereadores serem despejados, o prefeito Alcides Bernal reafirmou que vai ouvir a população sobre o que entende que deve ser feito. Ontem, ele chegou a lançar uma enquete sobre o tema no Facebook, já hoje falou em pesquisa de opinião pública. “Através de pesquisas. E depois vou avaliar”, declarou.

A hipótese de desapropriação do atual prédio da Câmara, no bairro Jatiuka Park, não agrada o prefeito Bernal, que tem preferido a opção de transferir a sede do Legislativo Municipal para a antiga rodoviária de Campo Grande. Já o presidente da Câmara, vereador Mário Cesar, considera as duas possibilidades e atribui a Bernal a responsabilidade pela solução.

“Vamos decidir o melhor, garantindo dignidade ao Legislativo. Apesar de alguns deles (vereadores) não respeitarem a opinião pública, estarem na contramão, lá (na Câmara) tem bons vereadores também. Não são todos que procedem contra o município”, afirmou o prefeito.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions