A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/03/2011 16:06

Prefeitos de MS cobram recursos individuais no Ministério da Integração

Fabiano Arruda

Bancada federal também participou do encontro

Prefeitos de 18 municípios de Mato Grosso do Sul, entre eles, Nelson Trad Filho (PMDB), e a bancada federal do Estado, participaram nesta quarta-feira de reunião no Ministério da Integração e pediram a destinação de verbas específicas para as prefeituras.

A comitiva foi recebida pelo secretário Executivo, Alexandre Navarro, e o secretário Nacional de Defesa Civil, coronel Humberto de Azevedo Viana Filho, ambos do Ministério da Integração Nacional.

Eles informaram aos prefeitos e parlamentares sul-mato-grossenses que o Estado vai receber R$ 30 milhões do Ministério da Integração, nas próximas semanas, além dos R$ 5 milhões, que devem ser liberados na sexta-feira, recurso prometido pelo ministro Fernando Bezerra durante visita em MS, no último dia 11.

Segundo Cornélia Manes, assessora de Orçamento do senador Waldemir Moka (PMDB), os secretários explicaram que é mais ágil liberar o recurso para o Estado ao invés de analisar caso a caso nas prefeituras.

Agora, os prefeitos devem ser reunir, já nesta quinta-feira, com o governador André Puccinelli (PMDB), para discutir a possibilidade de um “rateio” nos R$ 35 milhões.

A comitiva reivindicou mais recursos para o Estado que, só para recuperação de pontes e estradas, precisa de R$ 110 milhões, segundo o governador. Com as despesas levantadas pelos municípios, os gastos podem chegar a R$ 200 milhões. A recuperação de pontes e estradas continua como prioridade.

Ainda conforme a assessora do senador, que participou da audiência, os secretários da pasta garantiram que, no momento, não há como prometer novos recursos, que, agora, só serão destinados por meio de MP (Medida Provisória) a ser assinada e aprovada pela presidente Dilma Rousseff (PT). Moka deve ser um dos articuladores desta MP.

“Os prefeitos cobraram agilidade na aprovação desta MP e no reconhecimento dos municípios em situação de emergência. Até agora, a Defesa Civil Nacional homologou apenas as situações de Anastácio, Ivinhema e Dois Irmãos do Buriti”, explicou Manes, revelando que amanhã devem ser reconhecidas as situações de Paranaíba e do governo do Estado.

A homologação da emergência vai agilizar na prorrogação de dívidas e antecipação de financiamento para a próxima safra.

Na opinião da assessora, que esteve presente na reunião, a presença dos prefeitos serviu para pressionar os secretários. “Eles mostraram as condições das estradas, pontes e as crianças que estão sem aula”, contou.

Emergência - Na lista de municípios que decretaram emergência no Estado, por conta de prejuízos na safra ou na infra-estrutura, estão: Alcinópolis, Bonito, Coxim, Miranda, Rio Verde, Santa Rita do Pardo, Bandeirantes, Dourados, Chapadão do Sul, Maracaju, Sidrolândia, Rio Brilhante, Campo Grande, Aquidauana, Anastácio, São Gabriel do Oeste, Paranaíba, Dois Irmãos do Buriti, Ribas do Rio Pardo, Ivinhema e Nioaque.

Presente no encontro, o prefeito de Chapadão do Sul, Jocelito Krug, presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), considerou positiva a reunião dos prefeitos no ministério.

Admitiu a situação delicada na busca de recursos, por conta dos quase 500 municípios no País estarem na mesma situação, mas, comemorou que, de R$ 600 milhões liberados pela pasta, R$ 30 milhões virão para Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions