ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Política

Presidente da Alems propõe programa de preservação das nascentes em MS

Proposta visa proteger recursos hídricos e incentivar participação da sociedade na conservação de nascentes

Por Jhefferson Gamarra | 09/07/2024 17:17
Nascente P01-SEG, na na Rua Giácono Testa, Vila Nasser. (Foto: Relatório Água para o Futuro)
Nascente P01-SEG, na na Rua Giácono Testa, Vila Nasser. (Foto: Relatório Água para o Futuro)

Presidente da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), deputado estadual Gerson Claro (PP), apresentou o Projeto de Lei 156/2024 que institui o “Programa Adote uma Nascente” em Mato Grosso do Sul. A medida tem como objetivo principal recuperar nascentes localizadas em áreas degradadas e preservar aquelas que estão em bom estado, abrangendo o afloramento natural do lençol freático e suas APP (Áreas de preservação permanente).

De acordo com o texto do projeto, os participantes do programa serão divididos em duas categorias principais: os adotantes, responsáveis por executar ações diretas de preservação e recuperação das nascentes, e os padrinhos, que contribuirão financeiramente para essas iniciativas. Ambas as categorias podem incluir pessoas físicas e jurídicas, desde que não estejam envolvidas em processos judiciais por crimes ambientais.

Presidente da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), deputado estadual Gerson Claro (PP), autor da proposta (Foto: Divulgação)
Presidente da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), deputado estadual Gerson Claro (PP), autor da proposta (Foto: Divulgação)

“O objetivo é proteger as nascentes, também conhecidas como olhos d'água, e as matas ciliares, essenciais para o equilíbrio natural e a vida aquática, além de evitar a degradação, poluição e agressões contra áreas ambientalmente sensíveis e vulneráveis", explicou o autor da proposta.

O projeto estabelece diretrizes, como a delimitação física da área da nascente, sua sinalização específica com informações educativas ambientais, e a realização de ações de recuperação e manutenção das áreas degradadas. Para isso, será necessário apresentar um PRADA (Projeto de Recuperação de Área Degradada ou Alterada), devidamente registrado no CAR (Cadastro Ambiental Rural).

Além das ações práticas, o programa tem o objetivo de integrar a sociedade civil, a iniciativa privada, proprietários de terra, organizações civis e comunidades locais na gestão dos recursos hídricos, desenvolvendo cultura de cuidado com a água e promovendo a integração com outras políticas ambientais estaduais e federais.

Nos siga no Google Notícias