A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

18/01/2018 21:30

Procurador-geral de Justiça se afasta do cargo para disputar a reeleição no MPMS

Paulo Cézar dos Passos assumiu o cargo em 2016 após vencer eleição e agora tentará novo mandato

Humberto Marques e Marta Ferreira
procurador-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos (Foto: André Bittar)procurador-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos (Foto: André Bittar)

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos, afastou-se nesta quinta-feira (18) do cargo. Decreto nesse sentido foi publicado na edição do Diário Oficial do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), e atende a exigência para que o procurador dispute a reeleição.

“Por força da lei orgânica do MPMS eu tenho de me desincompatibilizar 60 dias antes da eleição”, declarou o procurador-geral. A eleição para a PGJ será realizada no dia 23 de março.

O afastamento de Passos foi assinado pelo procurador-geral adjunto, Humberto de Matos Brittes, que no período deve responder pela Procuradoria.

O atual procurador-geral assumiu o cargo em 6 de maio de 2016, sendo escolhido para o posto pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) depois de ser o mais votado em eleição realizada dentro do MPMS. A votação contou com a participação de 198 promotores e procuradores de Justiça de Mato Grosso do Sul, sendo que 25 votaram nos dois candidatos inscritos.

Passos obteve 139 votos, contra 32 do procurador Gilberto Robalinho da Silva –com o somatório dos 25 votos nos dois, o placar final foi de 164 a 57. Naquela votação, apenas dois procuradores disputaram a indicação para a lista tríplice da qual Azambuja nomearia o titular da PGJ.

Paulo Passos, até então, era o procurador-geral adjunto do Estado, assessorando Brittes. O mandato na PGJ dura dois anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions