ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 16º

Política

Procuradoria quer impugnação de Zeca do PT por "farra da publicidade"

Atual deputado federal, Zeca é candidato ao Senado e foi governador de MS

Aline dos Santos | 18/08/2018 08:15
Zeca do PT quer disputar vaga para senador, mas pedido de candidatura é alvo de impugnação.
Zeca do PT quer disputar vaga para senador, mas pedido de candidatura é alvo de impugnação.

A Procuradoria Regional Eleitoral pediu a impugnação do registro de candidatura de Zeca do PT. Atual deputado federal, ele quer disputar uma vaga no Senado Federal. A solicitação do procurador geral eleitoral, Marcos Nassar, é decorrente de processo da chamada “farra da publicidade”, com denúncias do período em que Zeca foi governador de Mato Grosso do Sul,

No pedido para que o registro eleitoral seja indeferido, a procuradoria informa que ao julgar um recurso de apelação do MP/MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), o TJ/MS (Tribunal de Justiça) reformou sentença e condenou Zeca do PT por improbidade administrativa decorrente de um esquema de emissão de notas frias em serviços de publicidade.

“Não pairam dúvidas de que o ato de improbidade administrativa praticado por José Orcírio Miranda dos Santos foi doloso, importou, cumulativamente, em dano ao erário e enriquecimento ilícito próprio e de terceiros, bem como constou, na parte dispositiva da sentença, a suspensão de seus direitos políticos”, informa o procurador.

A petição destaca voto do desembargador Sérgio Martins. No começo do mês, Martins mandou informar ao TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) sobre a inelegibilidade de Zeca. Sérgio Martins também é juiz eleitoral substituto.

Na ocasião, Zeca do PT afirmou que houve "erro crasso ou má fé" no despacho e que o desembargador foi ligado ao ex-governador André Puccinelli (MDB), seu adversário político.

Nos siga no Google Notícias