A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018

13/04/2017 11:38

Professores, policiais e trabalhador rural terão regras específicas, diz Marun

Relatório final será apresentado na próxima terça-feira

Leonardo Rocha
Carlos Marun diz que relatório será apresentado na semana que vem (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)Carlos Marun diz que relatório será apresentado na semana que vem (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

 O deputado federal, Carlos Marun (PMDB), presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, afirmou que o relatório final vai apresentar regras específicas para os policiais, professores e trabalhador rural. O documento será apresentado na próxima terça-feira (18), no Congresso Nacional.

"Estou muito contente com o andamento da reforma, pois houve mudanças pontuais e se diminuiu a polêmica sobre a matéria, inclusive com sugestões vindas de Mato Grosso do Sul", disse Marun, que adiantou que apesar das mudanças, acordadas com o presidente Michel Temer (PMDB), o ajuste fiscal e economia continuam mantidos.

"Terá o devido cuidado com as pessoas mais vulneráveis, como o trabalhador rural, assim como regras específicas aos professores e policiais, também se combate privilégios que prejudicam as contas, por isso estamos no caminho certo", avaliou.

O peemedebista revelou que antes do deputado Arthur Maia (PPS-BA), apresentar o relatório na Comissão Especial, eles farão uma reunião com a base aliada. "Por volta das 9h nos reunimos com a base e depois às 12h tem a apresentação, acredito que devem ter pedido de visitas e a votação fique para a outra semana".

Marun alega que a discussão sobre a idade mínima de 65 anos está mais consolidada, com possíveis mudanças na questão da transição. "Sinaliza para a igualdade, mas pode ter diferenças para as mulheres, inclusive as mais humildes, neste momento de transição", ponderou.

Mudanças - O presidente Michel Temer resolveu flexibilizar alguns pontos do projeto, em relação as regras de transição, pensões, trabalhadores rurais, Benefício de Prestação Continuada e aposentadorias especiais para professores e policiais. As mudanças devem estar no relatório final, que vai ser apresentado na semana que vem.

O relator da reforma , Arthur Maia (PPS-BA), diz que vai avaliar por exemplo, a idade de 50 anos para mulheres e 55 anos para homens na regra de transição da aposentadoria. "Tudo indica que será algo nesse tom”, declarou, após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que ocorreu ontem (12), em Brasília.

Também falou sobre regras específicas para determinados público. “Professores e policiais são duas categorias que, pelas características e pela história, estão sendo contempladas em condições diferenciadas. Não há nenhum privilegio", explicou.

Idade na transição da Previdência pode ser de 50 para mulher e 55 para homem
O relator da reforma da Previdência, Arthur Maia (PPS-BA), disse hoje (12) que avalia idade de 50 anos para mulheres e 55 anos para homens na regra d...
Reforma da Previdência: trabalhadores de hospitais e entidades congêneres
A reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal (Pec n° 287/16) trás, entre seus inúmeros equívocos, mudanças nas regras das aposentadorias...
Relator anuncia mudanças em cinco pontos da reforma da Previdência
O relator da proposta de reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), anunciou hoje (5) que fará mudanças em cinco pontos do text...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions