A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

09/02/2018 08:31

Projeto prevê merenda diferenciada para alunos intolerantes à lactose

Intenção é que haja uma dieta adequada para estes alunos nas escolas estaduais

Leonardo Rocha
Deputados Paulo Siufi, autor do projeto, ao lado de Rinaldo Modesto (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados Paulo Siufi, autor do projeto, ao lado de Rinaldo Modesto (Foto: Assessoria/ALMS)

O deputado Paulo Siufi (MDB) apresentou projeto para que os alunos que sejam intolerantes à lactose ou tenham a doença celíaca, tenham uma merenda diferenciada na rede estadual de ensino. A intenção é que eles possam dispor de uma dieta adequada, que não prejudique a saúde.

"Não existe cura às pessoas que possuem a intolerância à lactose, a doença celíaca também não existe medicamentos ou procedimentos específicos para tratá-la. A única maneira de se livrar dos transtornos intestinais e evitar complicações", explicou Siufi.

O autor explica que estes alunos precisam estar matriculados até o ensino fundamental, em um estabelecimento da rede oficial de Mato Grosso do Sul. " A única maneira de se livrar dos transtornos intestinais e evitar complicações é eliminar todos os produtos com glúten e lactose do cardápio", ponderou.

Já existe uma lei estadual que prevê merenda diferenciada a alunos com diabetes, portanto estes dois públicos só seriam incluídos nesta legislação vigente. O projeto segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votado no plenário pelos deputados. Se for aprovado, ainda precisa passar pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Diagnóstico - A doença celíaca é uma reação imunológica ao "glúten" que causa uma inflamação grave no intestino e que pode levar à desnutrição por má absorção de nutrientes. Já as pessoas intolerantes à lactose tem incapacidade do corpo em digerir este tipo de açucar, que é encontrado no leite e em outros produtos derivados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions