A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

05/12/2018 22:00

PSDB se diz surpreso e "aberto ao diálogo" após dissidência de Onevan

Adriano Fernandes
Onevan de Matos (PSDB) em foto na Assembléia Legislativa, nesta quarta-feira. (Foto: Leonardo Rocha)Onevan de Matos (PSDB) em foto na Assembléia Legislativa, nesta quarta-feira. (Foto: Leonardo Rocha)

O Diretório Regional do PSDB de Mato Grosso do Sul se diz surpreso com a decisão do deputado estadual Onevan de Matos (PSDB) de não apoiar a candidatura de Paulo Correa, seu colega de partido, para a disputa da presidência da Assembleia Legislativa. 

Inconformado com a escolha, Onevan revelou nesta quarta-feira (05) ao Campo Grande News que pretende concorrer ao cargo, descumprindo o acordo que definiu o nome de Paulo Correa para a disputa.

Em nota, o partido informou que está a disposição para um diálogo “aberto e franco” com o parlamentar, que “tem atuação importante para a permanência do projeto do PSDB no comando do Estado de Mato Grosso do Sul, e por isso mesmo merece todo o nosso respeito”.

O PSDB também deu detalhes do processo de escolha do nome de Paulo Côrrea para argumentar a transparência do processo de escolha. Numa primeira reunião da Executiva Estadual do PSDB-MS, realizada no dia 05 de novembro, teria ficado acordado que os cinco deputados estaduais do PSDB, que estarão na próxima legislatura, decidiriam o nome do candidato à presidência da Assembleia através do voto.

Também que o presidente estadual do partido, o deputado Beto Pereira e o tesoureiro Sérgio de Paula, apenas conduziriam a reunião marcada para 20 de novembro. Mas como não houve consenso, uma nova reunião foi marcada para o dia 27 de novembro, porém nessa data não houve quórum suficiente para as deliberações e um próximo encontro seria marcado para 4 de dezembro, onde os cinco deputados estaduais eleitos e reeleitos escolheriam e anunciariam o nome do candidato.

“Com três votos a favor (Deputados Marçal Filho, Rinaldo Modesto e Paulo Corrêa), um contrário (Deputado Onevan de Matos) e uma abstenção (Deputado Felipe Orro, que justificou a ausência), o nome do deputado Paulo Corrêa foi o escolhido”,ressalta a nota.

No posicionamento o partido ainda concluiu que “mantém firme o propósito de referendar, mais uma vez, a candidatura do deputado Paulo Corrêa, e respeitar a opinião de todos os seus membros, valendo-se do ideal da social democracia pertencente ao cerne do nosso partido”, conclui.

Dissidente – Descontente com a escolha, Onevan lançou a própria candidatura alegando interferência do Executivo no processo e até “reuniões duplas” em que o deputado Beto Pereira, presidente regional do partido, acompanhado de Paulo Corrêa, teriam pedido a Marçal Filho (PSDB) e Felipe Orro (PSDB) – que supostamente apoiariam Onevan na disputa ao cargo – para mudar de lado.

No entanto, o deputado também já admitiu que pode não conseguir aliados na tentativa de viabilizar a sua candidatura, mas que se caso não conseguir lançar o próprio nome, deve apoiar outro candidato



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions