A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/08/2009 14:39

Puccinelli diz que prefeitos precisam trabalhar mais

Redação

Lembrando da parábola da cigarra e da formiga e sem citar nomes, o governador André Puccinelli afirmou, nesta segunda-feira, no Sebrae, que tem ajudado os municípios na área de custeio de acordo com a capacidade do Governo, mas que alguns prefeitos precisam reclamar menos e trabalhar mais.

"Tem prefeito que precisa cantar menos como cigarra e trabalhar mais como formiga", afirmou.

Governo do Estado e Prefeitura sofrem um violento impacto financeiro em decorrência da crise financeira mundial e da queda na arrecadação de ICMS referente ao gás natural boliviano.

Alguns prefeitos já admitem a possibilidade de não ter dinheiro para pagar o 13º salário. Em Naviraí, Costa Rica e Chapadão do Sul, o expediente foi reduzido respectivamente pelos prefeitos Zelmo de Brida, Jesus Baird e Jocelito Krug. Os três também adotaram outras medidas de contenção de gastos.

Puccinelli afirmou que a dificuldade que as prefeituras têm são a mesma que o governo. "A redução do FPM é a mesma que tivemos de FPE", exemplificou.

Em julho, as contas do governo do Estado (receitas menos despesas) terminaram com déficit de R$ 10 milhões. Já o déficit acumulado de janeiro a julho é de R$ 38 milhões.

Puccinelli afirmou que acha difícil resolver o problema do subfaturamento do gás natural boliviano ainda neste ano. Segundo o governador, a Petrobras encontrou um mecanismo para pagar menos ICMS pelo gás, através de um sistema de transferências. O pagamento é feito na origem, ou seja, em Mato Grosso do Sul, já que o gás chega ao país por Corumbá (426 km de Campo Grande).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions