A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/08/2016 13:06

Quarto a registrar chapa, PSOL tem teto de R$ 100 mil para campanha

Ricardo Campos Jr. e Leonardo Rocha
Henrique e Rosana, candidatos do Psol (Foto: Alcides Neto)Henrique e Rosana, candidatos do Psol (Foto: Alcides Neto)

Rosana Santos e Henrique Alves, candidatos a prefeito e vice de Campo Grande pelo PSOL, respectivamente, oficializaram no início desta sexta-feira (12) a participação na disputa nas eleições deste ano. Os dois entregaram a documentação necessária no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), sendo a quarta chapa a cumprir o protocolo, entre as 15 candidaturas anunciadas em convenções partidárias.

Com relação aos gastos de campanha, o partido estipulou limite de R$ 100 mil, mas espera gastar bem menos. Eles dizem que militantes e voluntários devem ajudá-los a divulgar as propostas ao eleitorado.

Sobre os bens, Rosana diz ter apenas um terreno em sociedade com a irmã no bairro Coophavilla II. Ela não soube especificar qual o valor da área.

O PSOL deve destacar na campanha a mobilidade urbana. “Queremos uma mudança no sistema de transporte coletivo, principalmente propondo uma auditoria no contrato das atuais empresas”, afirmou a candidata.

Também serão discutidos os direitos das crianças e adolescentes de Campo Grande, que na visão de Rosana precisam de uma política municipal de cuidados principalmente depois dos escândalos sexuais envolvendo alguns políticos da Capital.

“Nessa área, eu tenho experiência por fazer parte do Consex (Comitê Estadual de Enfrentamento da Violência contra Crianças e Adolescentes)”, pontua.

Já Henrique lembrou de algumas bandeiras levantadas pelo partido: direitos humanos, das mulheres, dos negros, LGBT, aborto, a descriminalização e legalização das drogas e a redução na jornada de trabalho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions