A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/07/2015 22:34

Reinaldo Azambuja diz ser contra projetos que elevem gastos da União

Thiago de Souza
Governador disse que mais gastos podem prejudicar governos estaduais. (Foto:Arquivo CG News)Governador disse que mais gastos podem prejudicar governos estaduais. (Foto:Arquivo CG News)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB/MS), se reuniu hoje (28), em São Paulo, com os governadores e colegas de partido, Geraldo Alckmin (PSDB/SP) e Beto Richa (PSDB/PR), para apoiar posição do Governo Federal contra propostas do Congresso que aumentam gastos da União.

Reinaldo Azambuja destacou que a pauta do Congresso deve ser comum e não pode provocar desajuste das contas dos governos federal e estadual. O governador do MS lembrou que já foi a Brasília pedir aos parlamentares que evitem aprovar medidas sem devida previsão de receita.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, segue a mesma orientação e mostra preocupação com a taxa de desemprego no país. “Os governos estaduais e federal têm o dever, neste momento, de não permitir que a crise corroa o emprego no país”, avisou o governador.

Reinaldo Azambuja, concluiu dizendo que a “crise não interessa a ninguém” e que todos têm de ter responsabilidade para entender que mais gastos podem prejudicar ainda mais o país. Lembrou ainda que “os estados sairão perdendo, tanto governos de situação quanto de oposição”.

Na próxima quinta-feira (30), os governadores se reunirão com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, quando a presidente deve pedir aos chefes de governo que instruam suas bancadas a não votar projetos que aumentem os gastos do governo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions