A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/05/2015 12:40

Reinaldo cita crise e diz que irá continuar diálogo com servidores

Leonardo Rocha
Reinaldo ressaltou que diálogo continua, mas citou impacto de reajuste dos servidores que ocorreu no final do ano (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo ressaltou que diálogo continua, mas citou impacto de reajuste dos servidores que ocorreu no final do ano (Foto: Marcelo Calazans)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que o diálogo com os servidores continua, mas que será apresentada a eles a situação financeira do Estado, que convive com uma crise de arrecadação em todo país. Ele ainda lembrou que o executivo assumiu o reajuste que foi dado pela gestão anterior, no final do ano.

“Vamos continuar discutindo com os servidores, mas houve uma antecipação em dezembro, alguns entendem que se tratou de uma reposição, só que teve um impacto de R$ 20 milhões nos cofres públicos, que nós aceitamos”, disse o tucano.

O secretário de Governo, Eduardo Riedel, já havia declarado que haverá uma discussão interna em relação ao reajuste, e que na próxima quarta-feira (06) deve ser retomada as conversas com as categorias.

Já o titular da Fazenda, Márcio Monteiro, teve uma postura mais conservadora, ressaltando que a maioria dos servidores já tiveram reajuste. “Esta data base já foi antecipada e superada, inclusive acima das expectativas”.

Recursos - O governador voltou a citar que a crise que afeta o governo estadual e as prefeituras poderia ser amenizada se a União liberasse recursos federais, direcionados a Mato Grosso do Sul, em relação a convênios, parcerias e até o ressarcimento da Lei Kandir.

“Temos recursos (Lei Kandir) de 2014 e 2015 que até agora não recebemos, além de obras paradas esperando o cumprimento de convênios, haverá uma Marcha dos prefeitos a Brasília e nós esperamos que se faça um novo pacto federativo”, disse ele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions