A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

28/12/2018 08:24

Reinaldo confirma 4 novos secretários e fala de prioridades para o 2ª mandato

Conforme antecipado pelo Campo Grande News, as novidades são nas pastas de Administração, Saúde, Fazenda e Obras

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Reinaldo (à esquerda) anunciou nova composição do secretariado em evento na Governadoria. (Foto: Paulo Francis)Reinaldo (à esquerda) anunciou nova composição do secretariado em evento na Governadoria. (Foto: Paulo Francis)

Sem surpresa para o leitor do Campo Grande News, que tinha a informação desde 12 de dezembro, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (dia 28) os nomes do secretariado para o segundo mandato, que começa a partir de primeiro de janeiro.

O primeiro escalão terá nove secretarias. As mudanças serão no comando da Administração, Finanças, Saúde e Infraestrutura. Os nomes foram divulgados durante entrevista coletiva na Governadoria. Marcado para 7h, o evento começou com 49 minutos de atraso.

De acordo com Reinaldo, as prioridades serão saúde, segurança, educação e emprego.
A pasta de Administração ficará sob o comando de Roberto Hashioka. Ex-prefeito de Nova Andradina, atualmente ele é diretor-presidente do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito).

O atual titular da SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização), Carlos Alberto Assis, vai reforçar a Segov (Secretaria de Governo), pasta que segue sob a gestão de Eduardo Côrrea Riedel. Tesoureiro do PSDB, Sérgio de Paula também vai para a Segov e, junto com Assis, vai atuar na articulação política no interior. Assis vai desempenhar função similar, mas em Campo Grande.

Sob a tutela de Riedel, a Segov vai ganhar mais poderes a partir de 2019, incluindo Escritório de Representação em Brasília. Conforme o governador, será feito convite ao senador Pedro Chaves. "Ele não vai tratar só de Brasília, mas da relação com o setor público e privado". 

A secretaria chefiará diretamente a Subsecretaria Especial de Cidadania (que por sua vez responderá pelas subpastas de Políticas Públicas para Idosos, LGBT, Pessoas com Deficiência, Assuntos Comunitários, Igualdade Racial, Mulheres, Juventude e Populações Indígenas) e as fundações de Cultura, Rádio e TV Educativa, além de Esporte e de Turismo.

Fazenda, saúde e obras – Responsável pelas finanças do Estado, a Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) será comandada pelo advogado tributarista Felipe Mattos de Lima Ribeiro. No primeiro mandato de Reinaldo, ele foi assessor especial da Governadoria e também coordenador da vitoriosa campanha eleitoral. Atual comandante da Sefaz, Guaraci Fontana vai se aposentar.

O novo gestor da pasta de Saúde será Geraldo Resende (PSDB). Ele retornará ao cargo que já ocupou entre 2000 e 2002, na gestão do então governador Zeca do PT.

Após três mandatos consecutivos na Câmara dos Deputados, Resende não se reelegeu em 2018, mas ficou como primeiro suplente da coligação. Desta forma, é o substituto imediato de Tereza Cristina, que se licencia do mandato para comandar o Ministério da Agricultura. Contudo, Resende vai optar pelo cargo estadual e abrirá caminho para Bia Cavassa (PSDB) chegar à Câmara Federal.

O vice-governador Murilo Zauith (DEM) será o novo secretário de obras. A Seinfra (Secretaria Estatual de Infraestrutura) chefia a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e a Agehab (Agência Estadual de Habitação).

Além de ex-prefeito de Dourados e de já ter sido vice-governador, Murilo é engenheiro civil. Conforme o governador, a missão da Seinfra será ampliar saneamento e tirar do papel a rota bioceânica, que liga MS ao Chile.

Continuidade – Cogitado para a SAD, Jaime Verruck seguirá à frente da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). A permanência é para manter o setor industrial e ambiental fortalecido.

Maria Cecília Amendola da Motta continua no comando da Educação. Elisa Nobre segue à frente da Sedhast (Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho). Na Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), permanece Antonio Carlos Videira.

A Secc (Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania) foi extinta, mas o atual titular Athayde Nery vai presidir a Fundação de Cultura, ligada à Segov.

Procuradoria – A PGE (Procuradoria Geral do Estado) será comandada a partir de 2019 por Fabíola Marquetti Sanches Rahim, servidora de carreira. Já a CGE (Controladoria-Geral do Estado) segue sob a chefia de Carlos Eduardo Girão de Arruda.

Reinaldo confirma 4 novos secretários e fala de prioridades para o 2ª mandato


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions