A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

17/12/2018 12:53

Reinaldo admite possibilidade de ter Geraldo Resende no governo

Vinda do deputado federal para pasta de Saúde foi antecipada pelo Campo Grande News

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa durante evento nesta segunda-feira (dia 17). (Foto: Chico Ribeiro/Governo do Estado).Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa durante evento nesta segunda-feira (dia 17). (Foto: Chico Ribeiro/Governo do Estado).

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), confirmou nesta segunda-feira (dia 18) que tem intenção de trazer o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) para compor seu primeiro escalão, no segundo mandato que começa em 1º de janeiro de 2019.

O Campo Grande News já havia apurado que o nome dele é cogitado para ocupar o cargo de secretário de Saúde. Hoje, Reinaldo afirmou a possibilidade, mas disse que a situação ainda está em discussão. Anteriormente, o chefe do executivo estadual afirmou que vai anunciar as mudanças entre o Natal e Ano Novo.

Geraldo não foi reeleito, mas assumiria o mandato de Tereza Cristina por ser suplente. A parlamentar não vai ocupar o cargo, pois será ministra da Agricultura, no governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Se Geraldo Resende for mesmo para o governo estadual, quem ocupará o cargo de Tereza é Beatriz Cavassa (PSDB), viúva do ex-prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha e que se candidatou ao cargo de deputada federal este ano. Ela é a 2ª suplente de Tereza.

Indagado sobre a deputada estadual Mara Caseiro (PSDB), que este ano não se reelegeu, o governador afirmou que não há nada definido, já que qualquer mudança dependeria de algum deputado eleito ter a intenção de compor o governo.

Isso porque, Mara é suplente do PSDB e DEM na Assembleia. Para que ela assuma o cargo, um dos sete deputados estaduais eleitos na coligação teria de assumir algum lugar no executivo estadual. Até então, os eleitos dizem que preferem ficar no legislativo a ocupar cargo no governo.

Outras mudanças

Reportagem do Campo Grande News na quarta-feira (dia 12) antecipou que o governador tem a intenção de levar Carlos Alberto Assis (atual secretário de Administração e Desburocratização) e o tesoureiro do PSDB, Sérgio de Paula, para a Secretaria de Governo, comandada por Eduardo Riedel. Assis vai cuidar da articulação política em Campo Grande e De Paula no interior.

Felipe Matos, até então assessor jurídico, deve assumir a Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), hoje comandada por Guaraci Fontona. Já o vice-governador eleito, Murilo Zauith (DEM), deverá assumir a Secretaria de Infraestrutura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions