A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/12/2014 12:10

Reinaldo envia novo modelo administrativo aos deputados até o dia 11

Leonardo Rocha
Novo modelo administrativo de Reinaldo deve chegar a Assembleia até o dia 11 (Foto: Marcos Ermínio)Novo modelo administrativo de Reinaldo deve chegar a Assembleia até o dia 11 (Foto: Marcos Ermínio)

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), deve definir seu novo modelo administrativo e conseguir enviar o projeto para Assembleia, até o dia 11 de dezembro, para que haja tempo dos deputados analisarem a proposta e votarem antes do recesso. O projeto será encaminhado pelo atual governador André Puccinelli (PMDB), para que entre em vigor a partir do ano que vem.

O presidente estadual do PSDB, o deputado Márcio Monteiro, confirmou que o grupo de transição já trabalha com este prazo, assim vai adiantar as análises e reuniões com a entidade Movimento Brasil Competitivo, que está prestando consultoria sobre este setor, ao novo governador.

"Nós vamos definir o projeto, para que ele esteja disponível na Casa até o dia 11 e tenha tempo hábil para ser analisado pelos colegas", disse Monteiro. O deputado Paulo Corrêa (PR), representante da Assembleia, na equipe de transição, ressaltou que levou esta mensagem ao grupo.

"Além de participar da reunião, também fui incumbido de pedir a equipe que este projeto chegue na Casa até o dia 10 (dezembro), para que todos possam estudar com calma estas mudanças, antes da votação", explicou ele.

Corrêa definiu como positiva esta primeira reunião, realizada na última segunda-feira (1), que segundo ele, foi muito participativa. "Foi o início para se discutir a divisão e fusão de secretarias, com a intenção de economizar e diminuir custos, os técnicos inclusive vão explicar este trabalho aos deputados", observou.

Entre as possíveis mudanças cogitadas está a incorporação da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) na Secretaria de Educação, a divisão da Seprotur em duas pastas, sendo uma de Agricultura e Pecuária e outra de Comércio, Turismo e Indústria.

A Secretaria de Comunicação faria parte da Casa Civil, tendo esta uma postura mais política de contato direto com a base, partidos e prefeitos. A Secretaria de Governo , por sua vez, faria a gestão de projetos e planejamento do executivo, em uma pasta mais administrativa e técnica.

Entre outras mudanças, haveria a Secretaria de Direitos Humanos e Assistência Social, além dos Recursos Humanos ficando com a Administração. Podem ser incorporadas a outras pastas as atuais Secretarias da Juventude e de Relações Institucionais.

Reinaldo já declarou que a intenção desta reforma (estrutural) é diminuir gastos, com menos secretarias, de 15 para 13, com o objetivo de tornar o Estado mais dinâmico e ágil, além de trazer economia de recursos, que serão investidos em áreas prioritárias, como saúde, segurança e educação.

Deputado Paulo Corrêa participou de reunião e disse que novo modelo irá trazer economia ao Estado (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Deputado Paulo Corrêa participou de reunião e disse que novo modelo irá trazer economia ao Estado (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)
Márcio Monteiro ressaltou que o projeto chegará com tempo para os deputados avaliarem (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Márcio Monteiro ressaltou que o projeto chegará com tempo para os deputados avaliarem (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions