A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/11/2014 16:41

Reinaldo pede ajuda do MPE para definir ações para combater o crime

Ludyney Moura
Reinaldo pede ajuda do MPE para definir ações para combater o crime

O governador eleito do Estado, Reinaldo Azambuja, acompanhado da vice-governadora, Rose Modesto, ambos do PSDB, se reuniram na tarde desta quinta-feira (6) com o procurador Geral de Justiça, Humberto Brittes, para tratar das prioridades de sua gestão e convidar o MPE (Ministério Público Estadual) para participar efetivamente em seu governo, principalmente na área de segurança pública.

“Viemos convidar o Ministério Público a nos ajudar no governo, principalmente nas áreas de transparência, como o Portal de Transparência, e na construção de políticas de segurança pública para o Estado”, declarou Reinaldo.

O chefe do MPE revelou que está é a primeira vez que um governador solicita apoio da instituição para participação na gestão. “Recebemos esse convite com muita satisfação. O Reinaldo Azambuja está quebrando paradigmas procurando, junto ao Ministério Público, apoio logístico para combater a criminalidade, em todos os níveis”, disse Brittes.

O governador eleito também convidou o MPE para integrar sua equipe de transição governamental, que, segundo ele, será apresentada até a próxima segunda-feira (10). “Os partidos já apresentaram nomes e agora vamos identificar as pessoas que podem fazer parte. O grupo será por segmentos e áreas específicas de governo”, frisou o tucano.

Encontro com a bancada – Reinaldo também falou sobre a discussão que teve com os oito deputados federais do Estado e dois senadores. Ele prometeu dobrar os recursos oriundos das emendas parlamentares.

De acordo com o tucano, a prioridade é equipar e custear os hospitais regionais do interior, nas cidades de Coxim, Nova Andradina, Ponta Porã e Aquidauana, e concluir as unidades de Dourados e Três Lagoas.

“Além da saúde, falamos sobre infraestrutura, na questão de substituição das pontes de madeira por pontes de concreto, e sobre os arranjos produtivos para beneficiar o pequeno produtor, implementando sua produção. Vamos ter de sacrificar algumas coisas de infraestrutura para investir em saúde e segurança”, destacou.

Relação institucional – Durante o encontro, o novo governador revelou que sua maior preocupação é “a recessão e retração econômica do país”. Prometeu manter o aumento no repasse do duodécimo feito ao MPE, e prometeu alternativas para reduzir o custo da máquina pública.

“Vamos buscar reduzir os cargos em comissão e valorizar o servidor efetivo. Às vezes menos pessoas e mais tecnologia já desempenham bem a função”, afirmou Reinaldo, que revelou que já está construindo uma base de apoio, tanto na bancada federal, quanto na Assembleia Legislativa.

Dívida interna – Apesar de argumentar que seu governo, e sua responsabilidade, só começa em 1º de janeiro de 2015, Azambuja disse que espera que o Governo Federal sanciona a medida que altera o indexador da dívida do Estado.

Segundo ele, a dívida de Mato Grosso do Sul com a União está na casa dos R$ 7 bilhões. O tucano cogita a possibilidade de vender os títulos da dívida para fundos de investidores estrangeiros, medida que já foi adotada por outros entes da Federação, como alternativa para diminuir a taxa de juros sobre saldo devedor.

Reuniões – Depois se reunir com a executiva nacional tucana, com a bancada federal e com o MPE, Reinaldo revelou que pretende se encontrar também com representantes do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) e TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Um novo encontro dos governadores eleitos do PSDB está sendo agendado por Geraldo Alckimin, reeleito para o governo paulista. A intenção é que os tucanos alinhem os pedidos a serem apresentados à presidente Dilma Rousseff (PT).

Na pauta estão questões ligadas às áreas de saúde, integração das forças policiais visando a segurança na fronteira e infraestrutura e logística de transporte, de interesses também de Estados vizinhos, como Mato Grosso, São Paulo e Paraná, estes dois últimos também sob o comando do PSDB.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions