A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

04/04/2018 14:33

Reinaldo propõe união com Estados do Sul para fechar fronteiras do Brasil

Ao assumir a presidência do Codesul, governador de MS reforçou pauta já defendida junto ao Consórcio Brasil Central

Humberto Marques
Reinaldo cobrou ainda que o governo federal dê aos outros Estados atenção dispensada ao Rio de Janeiro. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom/Segov)Reinaldo cobrou ainda que o governo federal dê aos outros Estados atenção dispensada ao Rio de Janeiro. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom/Segov)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) propôs nesta quarta-feira (4) durante reunião do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul), em Florianópolis (SC), que os Estados-membros do bloco se unam em uma frente nacional visando a “blindagem federal” nas fronteiras brasileiras. A posição de Reinaldo foi manifestada durante solenidade na qual ele assumiu a presidência do grupo –que reúne ainda os governadores de Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Foi a segunda vez neste ano que Reinaldo defendeu, durante encontro com outros governadores, ações efetivas na região de fronteira como forma de coibir a criminalidade. Ele já havia proposto o fechamento das fronteiras durante encontro, em março, do Consórcio Brasil Central –que reúne Estados do Centro-Oeste, Maranhão, Rondônia e Tocantins.

Nesta quarta, Reinaldo reforçou que o fortalecimento da segurança pública nas fronteiras “é a saída para o Brasil”. “Só com a blindagem das fronteiras vamos diminuir o poderio econômico do tráfico de drogas e de armas, que avançou pelo Brasil todo. Precisamos fazer da integração da segurança pública uma política nacional. Se os Estados trabalharem isoladamente, não vamos fazer uma política de desenvolvimento saudável na segurança pública”, discursou.

Inteligência – No evento do Codesul, o governador de Mato Grosso do Sul voltou a cobrar da União a instalação de Núcleos de Inteligência de Fronteira e criticou a demora na implantação de mecanismos que integrem os Estados.

“Se a União não tem esses núcleos, podemos fazer entre os estados. Estamos trocando experiências com Mato Grosso e Goiás em crimes transfronteiriços e temos alcançado resultados importantes”, disse Reinaldo, ao avaliar que a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro mostra a “total degradação” das políticas públicas isoladas na área de segurança, com efeitos em todo o país.

Reinaldo ainda sugeriu que se pressione o governo federal a ajudar os outros Estados. “O Brasil não é só o Rio de Janeiro”, disparou, ao avaliar que a representatividade do Codesul reforça a reivindicação do fechamento de fronteiras e integração da segurança pública. “O Brasil tem de olhar para suas fronteiras, que estão escancaradas”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions