A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

29/08/2014 15:43

Saída de Semy da Seintrha pegou PT, em campanha, de surpresa

Ludyney Moura e Michel Faustino
Semy Ferraz era um dos principais secretários da gestão de Gilmar Olarte (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo CGNews)Semy Ferraz era um dos principais secretários da gestão de Gilmar Olarte (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo CGNews)

A saída do petista Semy Ferraz da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) pegou a direção do partido e próprio prefeito Gilmar Olarte (PP) de surpresa. A demissão, pública no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta sexta-feira (29) é retroativa ao dia 27 de agosto, quarta-feira passada.

Olarte lamentou a saída de Semy, a quem chamou de “excelente e competente secretário”. Durante agenda pública no início da tarde desta sexta-feira, o prefeito explicou os motivos para a escolha da substituta do petista.

“Foi uma decisão pessoal do Semy. E da mesma forma de quando nós assumimos o mantivemos na secretaria para dar seguimento aos trabalhos, a Kátia Castilho, adjunta da Seintrha, vai assumir assumir interinamente para dar andamento ao que vem sendo feito”, argumentou Olarte.

O prefeito também afirmou que embora com a saída de Semy o PT fique sem nenhum representante no primeiro escalão do governo municipal, a sigla continuará tendo espaço em sua gestão. “A Setintrha é de todos os partidos. Toda a população precisa ser atendida por ela, inclusive o Partido dos Trabalhadores”, declarou.

O presidente municipal do PT, Gildo Oliveira, revelou ao Campo Grande News que ainda não conversou com a direção da sigla nem com o próprio Semy. O dirigente explicou que durante o período eleitoral o foco do partido está na campanha do senador Delcídio do Amaral ao governo do Estado.

Opinião semelhante a do presidente estadual do PT, Paulo Duarte, prefeito de Corumbá. “Foi uma decisão, como o Semy mesmo explicou, de caráter pessoal, nada a ver com questões de ordem partidária. Nesse momento, ainda mais eu como presidente, temos que ter foco, que hoje é eleger Delcídio e Dilma (Dilma Roussef, candidata à reeleição)”, pontuou.

“O PT deve se reunir e conversar sobre isso. O prefeito tem liberdade de mexer no seu secretariado, e ele sabe que o Partido dos Trabalhadores está à disposição de Campo Grande”, disse o vereador petista Ayrton Araújo.

A Seintrha ficará à cargo interinamente de Kátia Castilho, que ocupava a secretaria adjunta da pasta e que na gestão de Alcides Bernal (PP), foi presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). É ela quem terá a responsabilidade de gerir os quase R$ 1 bilhão de investimentos oriundo do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), para obras de mobilidade urbana, pavimentação, habitação e transporte coletivo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions