A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/08/2009 12:44

Segundo julgamento de Cabreira é adiado para dia 22

Redação

Foi adiado para dia 22 o segundo julgamento do ex-presidente regional do PT, Mariano Cabreira, sob acusação de infidelidade partidária.

Ele já foi absolvido no dia 15 do mês passado, pelo diretório municipal petista, mas a acusação recorreu da decisão e o assunto foi parar no regional. A reunião deveria ter acontecido ontem, às 14h, mas acabou sendo adiada.

Segundo Sandro Fantini, um dos quatro acusadores de Mariano Cabreira, o adiamento ocorreu porque os filiados do interior encontraram dificuldades de se deslocar no meio da semana para reunião do diretório.

A próxima reunião deve ocorrer num sábado, a partir das 8h. Na ocasião, será julgado o recurso impetrado por Fantini, Walber Noleto, Elza Jorge e Paula Terra.

Cabreira foi notificado e convidado a se defender, e respondeu o documento por meio de uma carta.

Nela, ele diz que não pode se defender de algo se não sabe do que o acusam. Avisou, também, que vai comparecer à reunião da Executiva e poderá se defender oralmente, se for o caso.

Fantini afirmou ao Campo Grande News que a acusação "não foi convidada" a participar do julgamento de Cabreira, no último dia 15, e que o grupo só ficou sabendo de sua absolvição no dia seguinte, por meio da imprensa. Por isso os quatro petistas decidiram recorrer ao regional.

Ele também declarou que o grupo não quer fazer "caça às bruxas", mas está em busca de uma pena justa.

Cabreira é acusado de infidelidade partidária, pelo fato de ter apoiado, durante as eleições municipais do ano passado, o candidato a vereador Clemêncio Ribeiro

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions