A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

26/05/2018 20:19

Segundo Reinaldo, nova pauta do diesel é forma de colaborar com preço menor

Aline dos Santos e Humberto Marques
Reunião do governador Reinaldo Azambuja e secretariado na tarde deste sábado (Foto: Fernando Antunes)Reunião do governador Reinaldo Azambuja e secretariado na tarde deste sábado (Foto: Fernando Antunes)

Com o anúncio da redução da pauta fiscal do óleo diesel, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirma que é uma forma do Estado colaborar para que o contribuinte pague menos pelo combustível. A partir de primeiro de junho, a pauta fiscal que seria de R$ 3,90 passa para R$ 3,65. O preço do diesel ganhou projeção com a greve nacional dos caminhoneiros.

“Tenho dialogado com os setores para garantir desobstrução e não faltar insumos essenciais”, afirma o governador, que reuniu o secretariado no fim da tarde deste sábado em Campo Grande. A pauta fiscal é atribuição do Estado.

Sobre a gasolina, o governador afirma que Mato Grosso do Sul tem o quarto menor preço do País. “Mas está aberto a essa discussão”. Ainda conforme Reinaldo, ainda não é possível mensurar os prejuízos para o Estado nesses seis dias de greve dos caminhoneiros.

Na tentativa de pôr fim à greve, a União prometeu itens como: reduzir a zero a alíquota da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o óleo diesel; manter a redução de 10% no valor do óleo diesel a preços na refinaria, já praticados pela Petrobras, nos próximos 30 dias, com compensações financeiras da União à Petrobras; e assegurar a periodicidade mínima de 30 dias para eventuais reajustes do preço do óleo diesel na refinaria. A redução neste caso seria de R$ 0,25. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions