A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/06/2015 14:18

Sem favoritos, disputa pela prefeitura de Campo Grande atrai forasteiros

Lidiane Kober e Leonardo Rocha
Mara disse que o PTdoB tem três pré-candidatos e ela é um deles (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)Mara disse que o PTdoB tem três pré-candidatos e ela é um deles (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)
Felipe Orro defende candidatura própria do PDT e colocou seu nome à disposição (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)Felipe Orro defende candidatura própria do PDT e colocou seu nome à disposição (Foto: Divulgação/Assessoria/ALMS)

Sem favoritos, a disputa pelo comando da Prefeitura de Campo Grande atrai forasteiros. Até agora, pelo menos dois candidatos de outras cidades manifestaram interesse em concorrer na eleição de outubro do ano que vem. É o caso dos deputados estaduais Felipe Orro (PDT) e Mara Caseiro (PTdoB).

Orro é de Aquidauana e já foi prefeito do município. “Coloquei meu nome à disposição do partido para prefeito de Campo Grande, o PDT precisa ter seu candidato, é uma determinação (nacional) ter candidatura própria, já foi definido”, ressaltou o parlamentar. “Precisamos construir uma candidatura com alicerce, ter nome limpo e com experiência administrativa”, completou.

Ele, inclusive, está com pressa e cobrou antecipação das prévias. “Nós queremos que esta decisão (sobre o candidato) seja ainda neste ano, para a pessoa trabalhar com tranquilidade e que as prévias sejam antecipadas, tenho certeza que quem ganha com isto é a Capital, para enriquecer o debate político”, frisou.

Mara, por sua vez, vem da região do Conesul e traz na bagagem a experiência administrativa no comando da Prefeitura de Eldorado. “A nossa decisão, na última reunião, é que a legenda terá candidatura própria, coloquei meu nome à disposição, por já ter sido prefeita, tenho experiência no Poder Executivo, por ser mulher e estar capacitada para este desafio”, destacou.

A deputada, porém, lembrou que pelo PTdoB também são pré-candidatos o deputado estadual Márcio Fernandes e o vereador Flávio César.

Mas, antes de bater o martelo sobre a candidatura, Mara quer ouvir sua base eleitoral. “Devo estar discutindo, neste mês de junho, esta mudança com a minha base eleitoral, principalmente do Conesul. Não vou fazer nada antes sem consultá-los”, frisou. Por isso, ela ainda não transferiu o título para a Capital.

Se confirmada a candidatura de Orro e Mara não será a primeira vez que Campo Grande terá disputa com forasteiros. Em 2012, o atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) transferiu o título de Maracaju para a Capital a fim de entrar na disputa. Ele terminou o pleito em terceiro lugar e por pouco não foi para o segundo turno.

Os ex-governadores André Puccinelli (PMDB) e Zeca do PT também foram “importados”. O peemedebista veio de Fátima do Sul e o petista, de Porto Murtinho.

Mais concorrentes – Além dos forasteiros, o deputado estadual Marquinhos (PMDB) já declarou-se pré-candidato a prefeito. Ao lado de Puccinelli, ele ocupa a liderança nas primeiras pesquisas de opinião pública. O ex-governador, no entanto, garante não concorrer no pleito.

Zeca também cogitou ser candidato, desde que o grupo do senador Delcídio do Amaral (PT) o apóie. Alcides Bernal (PP), cassado em março de 2014, é outro que não descarta entrar na disputa. Já o PSDB fala em lançar a vice-governadora Rose Modesto (PSDB).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions