A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

09/11/2015 13:20

Sem líder na Câmara, Bernal volta a se reunir com vereadores por projetos

Antonio Marques
Sem líder na Câmara, Bernal participa de mais uma reunião para tentar aprovação de projetos do Executivo na Casa (Foto: Fernando Antunes)Sem líder na Câmara, Bernal participa de mais uma reunião para tentar aprovação de projetos do Executivo na Casa (Foto: Fernando Antunes)

Sem líder e base de sustentação na Câmara Municipal, o prefeito Alcides Bernal (PP) esteve novamente participando de reunião na Casa e saiu dizendo ter conseguido o compromisso dos vereadores para aprovação projetos com urgência na casa, para aliviar a situação financeira do município, como suplementação orçamentária no valor de R$ 47 milhões, e dos depósitos judiciários, que pode assegurar mais R$ 28 milhões ao município.

Depois de duas horas e meia de reunião fechada, Bernal também esclareceu as dúvidas dos parlamentares sobre o reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), feito pela correção da inflação do período de 9,57%, conforme previsto na legislação. Ele garantiu aos vereadores que não houve alteração na planta genérica dos imóveis, o que obrigaria análise na Câmara.

Bernal pediu agilidade aos vereadores (cerca de 15 presentes dos 28 parlamentares da Casa) na aprovação do projeto dos depósitos judiciários, que vai garantir o alívio de pelo menos R$ 2 milhões mensais no tesouro direto, liberando o valor para outras finalidades, como o pagamento do 13º salário dos servidores. “Explicamos que já fizemos a reserva para o 13º salário referente aos meses de setembro, outubro e estamos já assegurando o valor de novembro, mas os R$ 28 milhões dos depósitos judiciais são essenciais nesse pagamento”, afirmou Bernal.

No entanto, ficou acertado que antes da aprovação do projeto ainda será realizada uma reunião no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para esclarecimentos necessários aos vereadores. O presidente da Câmara, Flávio César (PTdoB), disse que a Casa deve aprovar o projeto, depois de participar da reunião no Tribunal. “Entendemos que o momento da administração municipal é muito delicado, mas garantimos ao prefeito que vamos cumprir nosso papel naquilo que compete a nós em relação ao Executivo”, declarou ao final da reunião.

Em pouco mais de dois meses de volta à prefeitura essa foi a sexta vez que Bernal foi conversar com os vereadores para pedir votação de projetos de interesse do município. Essa relação mais próxima, que ele considera normal, não está tendo muita influência nos trabalhos da Casa, que até o momento não votou nenhum projeto de significância ao Executivo. Esse projeto dos depósitos judiciais chegou na Casa no início da segunda quinzena de outubro e ainda está tramitando nas comissões internas. São R$ 28 milhões que podem aliviar a situação financeira, mas sem previsão de votação em plenário.

Como o prefeito não tem líder na Câmara e nem uma base de sustentação que garanta a tramitação mais acelerada na Casa, a tendência é que Bernal volte muito mais vezes a conversar com os vereadores. Hoje também foi apresentado seu primeiro projeto de suplementação em que ele solicita o remanejamento de R$ 47 milhões do orçamento para atender as áreas da saúde e educação, bem como algumas solicitações da própria Câmara. Flávio César declarou que o projeto deve ser aprovado ainda nesta semana.

Buracos - Outra situação tratada na reunião foi a operação tapa buraco, que terá uma força tarefa sendo lançada na manhã desta quarta-feira, 11. Bernal disse que convidou aos vereadores a participarem do evento que vai dar início aos trabalhos intensivos para tapar os buracos das vias na Capital.

Conforme Bernal, nove empresas vão participar da força tarefa, além de uma equipe da própria Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação). Hoje, ele não quis prever o prazo para o conclusão dos trabalhos, mas disse que será o mais rápido possível. "Diante da malha asfáltica ser antiga na Capital e mais parece uma colcha de retalhos, sabemos que vai ter muito trabalho pela frente", comentou. Na semana passada ele chegou a garantir que em 90 dias não haverá mais buracos nas ruas de Campo Grande.

Bernal revelou não ter descartada a parceria com o Exército para fazer a recuperação das vias de Campo Grande e adiantou que nesta terça-feira haverá reunião entre os técnicos da Seintrha e do Exército para detalhamento dos custos e elaboração do planejamento. 

Bernal volta a prometer tapa buraco; desta vez na quarta
Agora vai ? - O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) garantiu ontem que dará início ao tapa buracos na quarta-feira (11). Sem acordo com as ...
Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions