A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/01/2015 13:06

Sem pagar empréstimos, governo negocia para não deixar servidor negativado

Kleber Clajus
Secretario disse que regularização depende de receita, mas que a falha não será repetida no pagamento de janeiro (Foto: Marcelo Calazans / Arquivo)Secretario disse que regularização depende de receita, mas que a falha não será repetida no pagamento de janeiro (Foto: Marcelo Calazans / Arquivo)

A Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) negocia com empresas de crédito consignado mecanismo para evitar que 44 mil servidores sejam negativados, após não pagamento do repasse em dezembro. O valor ultrapassa R$ 51 milhões e a única garantia que se tem está em não se repetir o mesmo erro.

Márcio Monteiro, titular da Sefaz, culpa a gestão anterior pela falha no pagamento, uma vez que o recurso foi descontado da folha de pagamento dos servidores, mas não foi repassado as instituições de crédito que podem negativar os servidores pela falha.

Nesse sentido, o secretário busca dilação de prazo para regularizar os repasses, que ainda estariam sem empenho e registo contábil. Ele ainda esclareceu que valores referentes a janeiro serão pagos, ficando pendente somente o pagamento de dezembro.

“Vai levar um tempo e vamos ter que ver como vai se comportar a receita”, resumiu sobre o caso, com solução em análise na PGE (Procuradoria Geral do Estado).

O impacto da arrecadação, com queda estimada entre 7% e 8% em relação a janeiro do ano passado, também se apresenta como “vilão” no processo, ainda sem prazo para ser solucionado.

Falha - Conforme apurado pelo Campo Grande News a situação é decorrente de um “erro” nas transações bancárias ocorrido no fim do mandato do ex-governador André Puccinelli (PMDB) que resultou no não pagamento dos empréstimos consignados contratados por cerca de 44 mil servidores, que deveria ser feito na folha do mês de dezembro.

Os valores devidos representam um montante que ultrapassa R$ 51 milhões. O que preocupa, no entanto, é que não há previsão para que esse débito seja quitado. Bem como, não foi deixado recursos em caixa para este fim.

Servidores poderão ser negativados por falta de pagamento de emprestímo
Cerca de 44 mil servidores públicos estaduais poderão ficar com o nome sujo em decorrência da falta de pagamento pelo governo do Estado de empréstimo...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


Mas o ex-governador não disse, que ia entregar o estado redondinho, redondinho? que ele, jamais, gostaria de ser comparado ao Zeca do PT, a quem ele detonava o dizia que havia entregue o estado todo estropiado? o Ministério Público, Tribunal de Contas estão vendo tudo isso? ou será que estamos de olho só no petrolão?
 
ARIete em 26/01/2015 14:50:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions