A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

15/02/2018 11:46

Sem quorum após o Carnaval, Assembleia adia votação de 3 projetos

Com 12 deputados no plenarinho, Mesa Diretora adiou análises para terça-feira; parlamentares dizem que colegas estão em visitas às bases e esperam ritmo normal na semana que vem

Humberto Marques e Leonardo Rocha
Sessão desta quinta-feira foi realizada no plenarinho da Assembleia. (Fotos: Leonardo Rocha)Sessão desta quinta-feira foi realizada no plenarinho da Assembleia. (Fotos: Leonardo Rocha)

Na primeira sessão depois do Carnaval, e pela segunda vez desde o retorno do recesso parlamentar –no início deste mês–, não houve quorum para votação de projetos na Assembleia Legislativa. Os projetos que foram pautados para a sessão desta quinta-feira (15) serão, agora, analisados na terça-feira (20), conforme anunciou o presidente da Casa, Junior Mochi (MDB), quando os deputados esperam que a Assembleia volte à “normalidade”.

Dos 24 deputados estaduais, metade compareceu à sessão realizada de forma improvisada no plenarinho –devido à realização de obras na parte elétrica do plenário Julio Maia, onde normalmente ocorrem as sessões. Grazielle Machado (PR), Amarildo Cruz (PT), Barbosinha (PSB), Beto Pereira (PSDB), Cabo Almi (PT), Eduardo Rocha (MDB), Enelvo Felini (PSDB), João Grandão (PT), Maurício Picarelli (PSDB), Paulo Corrêa (PR) e Professor Rinaldo (PSDB), além de Mochi, marcaram presença na Casa.

Mara Caseiro (PSDB), Felipe Orro (PSDB), Lídio Lopes (PEN), Onevan de Matos (PSDB) e Paulo Siufi (PMDB) encaminharam justificativas à Casa, informando que cumpriam compromissos em suas bases eleitorais e, por esse motivo, não puderam estar presentes na Capital nesta quinta.

Sem quorum, ficam para semana que vem o projeto que prevê a estadualização da estrada municipal ITA-022, que liga Itaporã (a 227 km de Campo Grande) à Gleba Santa Terezinha; o que cria o Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais (prevendo pagamentos a proprietários de terras que contribuírem com a preservação ambiental); e a Proposta de Emenda à Constituição que permite a promotores concorrerem ao cargo de procurador-chefe do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Mochi garante que propostas serão votadas na terça-feira junto com outros projetos em pautaMochi garante que propostas serão votadas na terça-feira junto com outros projetos em pauta

Este último projeto tramita há dois anos na Assembleia, e dependia do chamado “quorum qualificado” –seriam necessários dois terços do plenário, isto é, 16 deputados, para votar a proposta, que altera a Constituição Estadual. Na última quinta-feira (8), ela já não foi a votação também pela falta de parlamentares na Casa.

Rotina – O presidente da Assembleia disse nesta quinta que os projetos voltarão à pauta na terça-feira, “sem prejuízo para os trabalhos na Assembleia”. Outros parlamentares salientaram que, como não tinham caráter emergencial, os projetos que deixaram de ser votados poderão ser naturalmente analisados na semana que vem.

“Também estamos formando as comissões. A partir da semana que vem, os trabalhos terão maior celeridade”, afirmou Beto Pereira. Cabo Almi, por sua vez, frisou que muitos deputados optaram por seguir para o interior depois do feriado de Carnaval para contatar as bases.

“Eles continuam a exercer a função. Além das sessões, eles têm outros compromissos, como visitas a lideranças e reuniões políticas e com prefeitos e vereadores nas cidades. Acredito que na terça-feira as coisas devem voltar ao normal. Mas os projetos não podem ficar sendo adiados, têm de ser votados”, destacou o petista.



Parabéns parlamentares, pelo belo exemplo!
E os salários (polpudos), terão desconto? Duvido...
Não nos esqueçamos disso em outubro próximo.
 
EDSON TROMBINE LEITE em 15/02/2018 14:26:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions