ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 35º

Política

Sem quórum mínimo, presidente da Assembleia dá ‘puxão de orelha’ em deputados

A quase um mês da eleição, parlamentares não participam nem de forma virtual nos trabalhos regimentais

Gabriela Couto | 31/08/2022 09:46
Reprodução da sessão ordinária desta quarta-feira na Assembleia Legislativa. (Foto: Reprodução)
Reprodução da sessão ordinária desta quarta-feira na Assembleia Legislativa. (Foto: Reprodução)

A sessão desta quarta-feira (31) na Assembleia Legislativa foi marcada por uma chamada de atenção do presidente da Mesa Diretora, deputado Paulo Corrêa (PSDB), aos demais parlamentares. Com cinco projetos pautados para votação, não havia quórum mínimo suficiente para aprovar as matérias.

“Tenho que ter 16 pessoas para garantir o quórum, precisa de 17 votos. Tem 15 votantes, eu votando tem 16. Fica faltando um. Peço aos senhores deputados faltantes dessa sessão, que pudessem colaborar ao bom trabalho e andamento desta casa”, avisou.

Segundo ele, já está combinado com os colegas que a campanha eleitoral da maioria que tenta se reeleger não pode atrapalhar os trabalhos regimentais. “Os deputados que não estão na sessão, peço o carinho especial, que nós combinamos que apesar do problema político, nós temos que estar votando.”

Com a chegada presencial do deputado Jamilson Name (PSDB), foi possível conseguir aprovar os primeiros projetos. Em seguida, outros deputados começaram a entrar de forma virtual na sessão. Alguns, inclusive, estavam em trânsito, dentro de um veículo e não na sessão.

De forma presencial só participaram os integrantes da Mesa Diretora, sendo o presidente e o secretário Herculano Borges (Republicanos), além dos deputados no plenário Paulo Duarte (PSB), Pedro Kemp (PT), Amarildo Cruz (PT), Jamilson Name (PSDB) e Coronel David (PL). A quase um mês da eleição, vale ressaltar que dos 24 deputados um não buscará a reeleição. Outros dois vão tentar a chapa majoritária.

Relâmpago – A reunião da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa foi relâmpago, de menos de seis minutos. O encontro acontece apenas uma vez na semana, nas quartas-feiras. Esta é a comissão mais importante da Casa de Leis, pois é a que autoriza a tramitação de projetos.

Após mais de 20 minutos de atraso, apenas três dos cinco deputados participaram. Sem devoluções, os deputados Gerson Claro (PP) e Paulo Duarte (PSB) que estavam presencial passaram a bola para Rinaldo Modesto (PSDB) que estava de forma virtual, mas teve o contato interrompido por falha da comunicação.

Nos siga no Google Notícias