A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

19/09/2011 22:44

Servente de pedreiro se apresenta à polícia e confessa assassinato

Paulo Fernandes

O servente de pedreiro Kleyton Lauriano Poveda, de 20 anos, se apresentou nesta segunda-feira ao 2º Distrito Policial em Dourados e confessou ser o autor do disparo que matou Valéria Aparecida de Souza, de 27 anos. Após ser ouvido pelo delegado João Alves de Queiroz, ele foi liberado.

Em depoimento, ao lado do advogado Antonio Edilson Ribeiro, Kleyton afirmou ter matado Valéria por engano, enquanto disparava contra um outro desafeto, chamado José Dorso. Ela foi morta com um tiro no pescoço, na madrugada de domingo.

O crime foi motivado por vingança. Dorso, segundo o assassino confesso, espancou o irmão de Keyton. De posse de um revólver calibre 38, Kleyton saiu a procura do desafeto. Chegando até a casa de Dorso, ele o chamou na rua para uma conversa.

No entanto, o desafeto, ainda segundo Keyton, fez menção de sacar uma arma. Mas foi Kleyton quem sacou e efetuou três disparos, fugindo em seguida.

Ele afirma que somente depois veio saber que havia atingido Valéria, conforme o site Dourados News.



Que absurdo, " Após ser ouvido pelo delegado , ele foi liberado." É esta impunidade que incentiva cada vez mais os criminosos a praticarem os mais diversos tipos de crimes, pois eles sabem que apenas serão ouvidos pelo delegado e em seguida serão liberados.

ACORDA senhores legisladores, antes que a sociedade se canse e começe a fazer justiça com as próprias mãos, ai será tarde para lamentos

 
João Márcio Escobar em 20/09/2011 07:09:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions