ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 20º

Política

Simone Tebet está com equipe pronta para lançar campanha presidencial

Marido, deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) confirmou que tentativa da esposa se viabilizar só aguarda data

Por Gabriela Couto | 25/11/2021 10:41
Senadora Simone Tebet (MDB) está preparada para tentar se viabilizar como terceira via na corrida presidencial. (Foto: Dida Sampaio/Estadão)
Senadora Simone Tebet (MDB) está preparada para tentar se viabilizar como terceira via na corrida presidencial. (Foto: Dida Sampaio/Estadão)

A senadora Simone Tebet (MDB) já está com equipe pronta e contratada para lançar a campanha de pré-candidata a presidência do Brasil, nas eleições de 2022. A confirmação é do marido dela, deputado estadual Eduardo Rocha (MDB).

"Já tem marqueteiro, já tá com tudo certo. Só falta definir a data agora. Conseguiram fechar apoio no Nordeste e no Sul, que estava entre Lula e Bolsonaro. Agora, ela vai tentar se viabilizar e se não conseguir, vai tentar a reeleição para o Senado", afirmou.

Foi justamente a escolha da mulher que fez o marido desistir de disputar a reeleição na Assembleia Legislativa. "Não teríamos recursos para as duas campanhas. Então, optei por não disputar e apoiar ela. Agora, estou indo para o Governo do Estado para ajudar na gestão por conta dessa escolha."

Deputado estadual, Eduardo Rocha (MDB), futuro secretário de Estado de Governo. (Foto: Kísie Ainoã)
Deputado estadual, Eduardo Rocha (MDB), futuro secretário de Estado de Governo. (Foto: Kísie Ainoã)

A decisão deixou a situação delicada para o MDB. Na administração estadual, ele estará no grupo que terá o nome do Secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel como candidato a governo pelo PSDB e já caminha para confirmar o nome da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, como candidata ao Senado pela chapa.

Assim, a esposa, senadora Simone Tebet, pode ter problemas para conseguir separar a escolha do marido com a escolha pela candidatura a reeleição. Apesar disso, Eduardo Rocha diz não se preocupar com a situação no momento.

"Eu não quero deixar o MDB. Só se eles quiserem me expulsar. A situação da Simone só será definida em abril. Eu não quero ficar criando suposições. Não vou sofrer por antecipação."

As duas, Simone e Tereza, estarão juntas na cerimônia de posse de Eduardo Rocha, no dia 3 de dezembro.

Nos siga no Google Notícias