A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/02/2012 12:33

Siufi acredita que anúncio do candidato do PMDB pode ser adiado

Wendell Reis
Siufi afirma que suas reclamações foram aprovadas pelo prefeito Nelson Trad durante desfile das escolas de samba de Campo Grande(Foto: João Garrigó)Siufi afirma que suas reclamações foram aprovadas pelo prefeito Nelson Trad durante desfile das escolas de samba de Campo Grande(Foto: João Garrigó)

O vereador Paulo Siufi (PMDB), que disputa a vaga de candidato a prefeitura de Campo Grande como representante do grupo político do governador André Puccinelli (PMDB) e do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), acredita que o anúncio do candidato escolhido ainda pode ser adiado.

Siufi entende que o prefeito e o governador podem adiar o anúncio caso nenhum dos candidatos desponte nas pesquisas de intenção de voto encomendadas pelo partido. A expectativa é de que o nome do representante do grupo político seja anunciado no começo de março. A vaga de candidato do grupo político de Trad e Puccinelli é disputada por Siufi e pelos deputados federais Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Edson Giroto (PMDB).

O presidente da Câmara Municipal revela que encontrou o prefeito Nelson Trad no domingo (19), durante desfile das escolas de samba de Campo Grande e, segundo ele, Trad não repudiou sua atitude de reclamar das preferências externadas pelos companheiros de partido, avaliando que sua atitude foi de maturidade.

“Não vão ter mais. Importante dar um basta logo no início. A reclamação não foi de bebê chorão, mas de quem gosta e quer o partido unido e forte. Para preservar o partido e aliados. Muita gente saiu falando que eu tinha jogado a toalha. Não joguei a toalha e não entreguei os pontos”.

Na ocasião em que externou sua indignação, Siufi se mostrou irritado com as declarações de apoio a Giroto e falou até em deixar a política caso perceba que há um desrespeito as regras que estabeleceram critérios de pesquisa para a escolha do representante do grupo.

“É preocupante. Nas reuniões que foram feitas foi sempre deixado as claras que não haveria interferência, carta marcada, jogo sujo, e eu confio nisso. Confio no André Puccinelli, no Nelsinho Trad. Nunca deixei de confiar. O dia que acreditar que isso não é verdadeiro, eu saio fora do processo e até largo a política”, declarou a época.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions