A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/04/2013 13:37

Siufi critica Conselho Federal por parecer favorável a liberação do aborto

Helton Verão e Jéssica Benitez
Siufi se mostrou insatisfeito com a posição do CFM sobre o aborto (Foto: Marcos Erminío)Siufi se mostrou insatisfeito com a posição do CFM sobre o aborto (Foto: Marcos Erminío)

O vereador e médico Paulo Siufi (PMDB) utilizou a tribuna hoje (3), durante sessão na Câmara Municipal, para criticar o CFM (Conselho Federal de Medicina) sobre o posicionamento do presidente da entidade, o doutor Roberto Luiz d'Ávila, em não criminalizar as mulheres, caso decidam por interromper a gestação até a 12ª semana.

Essa é uma das propostas previstas na ampliação das possibilidades de aborto, em discussão na reforma do Código Penal Brasileiro, desde ano passado no Senado.

Segundo o vereador, essa postura pode destruir tudo o que um médico constrói e o juramento que eles fizeram foi em prol da vida. “A mulher não tem o direito de matar o bebê que está em seu ventre, mesmo as mais feministas”, argumenta Siufi.

As comissões da Câmara Municipal, tanto da Saúde, que é presidida pelo próprio Paulo Siufi, quanto a da Cidadania e Direitos Humanos, que tem como presidente Elizeu Dionízio, estão posicionadas contra o aborto.

Em Brasília, as declarações do CFM não foram bem recebidas e o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família Brasileira, senador Magno Malta (PR-ES), repudiou a manifestação do conselho. 

O sendador pretende enviar um ofício solicitando a presença do presidente do CFM para participar de audiências públicas para discutir o tema tanto na Comissão Especial de senadores que analisa as mudanças no Código Penal, como na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions