A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/01/2012 12:09

Siufi quer humanizar para que a população sinta-se dona da Capital

Wendell Reis
Vereador quer que a valorização das pessoas seja foco em sua eventual administração (Foto: João Garrigó)Vereador quer que a valorização das pessoas seja foco em sua eventual administração (Foto: João Garrigó)

O Campo Grande News está ouvindo os pré-candidatos a Prefeitura Municipal de Campo Grande em 2012 para saber como estão os preparativos para a campanha e o que eles pretendem fazer caso sejam eleitos. O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Paulo Siufi (PMDB) é um dos pré-candidatos de seu grupo político, apoiado pelo governador André Puccinelli (PMDB) e pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho. Siufi disputa a preferência com Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Edson Giroto (PMDB).

O presidente da Câmara foi um dos primeiros pré-candidatos a declarar que gostaria de disputar a Prefeitura. Caso conquiste a preferência do partido e da população, Siufi terá uma meta: humanizar Campo Grande: “Gostaria de ter uma cidade onde a valorização das pessoas fosse a tônica. Temos uma cidade linda, maravilhosa e muito bem organizada, construída pelo governador André Puccinelli e pelo prefeito Nelsinho Trad. Mas, falta humanizar. A população se sentir mais dona”.

Para conseguir a sonhada humanização, Siufi aposta na conscientização da população. Ele cita como exemplo o trânsito. “Não podemos admitir um fiscal de trânsito só dando multa. A penalização tem que ser feita, mas também pode orientar a população. Está em fila dupla para deixar uma criança. É rapidinho. O policial vai lá e orienta o trânsito. Não tem que gritar. O trânsito está violento porque as pessoas estão violentas. A gente tem que mudar. Campo Grande tem avenidas largas e se não abrirmos os olhos ocorreram mais tragédias e mortes, deixando todo mundo assustado”.

Siufi alega que quer devolver a tranquilidade a Campo Grande. Ele conta que quando era mais novo a Capital não tinha asfalto, as ruas eram de paralelepípedo e a luz acabava às 9 horas. Deste tempo, muita coisa mudou. Por isso, entende que é preciso acompanhar a modernidade, mas lembrando da cidadania e do respeito.

A saúde é uma das prioridades apontada pelo pré-candidato. Para resolver o problema, Siufi quer apostar na valorização profissional e pretende construir um hospital da criança. “Saúde é um problema. Mas, se valoriza o funcionário, da um bom salário e faz um hospital da criança, para ela ser atendida por quem realmente tem que ser, você está humanizando, melhorando. Temos que colocar médicos nos postos. Quem não quer atender bem que procure outro lugar para trabalhar”.

Siufi entende que um profissional, principalmente da saúde, precisa ter uma boa conduta. “Você nunca vai me ver em um bar bebendo, fazendo arruaça. Esta é a vida que eu escolhi. O mundo é democrático e livre. Quem não quer trabalhar, que busque uma alternativa para sua vida. Temos que começar a colocar também no servidor, a importância de ser um exemplo na região. Não quero médico ou atendente como cabide de emprego. Quero atendendo bem e a população sentindo o reflexo disso”.

O vereador avalia que o próximo administrador precisará de poucas obras, já que os ex-prefeitos, Puccinelli e Trad, já fizeram muitas coisas. Desta maneira, pretende realizar as novas com o critério de humanização. Siufi diz que prefere recapeamento a tapa buracos. “Dizem que tapa buraco é que dá dinheiro. Não estou preocupado com dinheiro. Quero qualidade de vida para o campo-grandense. Fazer da minha cidade um porto seguro. Fazer por fazer, não vou me submeter”.

Neste momento de indefinição do candidato do partido, Siufi está visitando os bairros para mostrar esta necessidade de humanizar. Entretanto, revela que não está deixando de lado sua função de ordenador, a frente da Câmara Municipal. “Não mudei nada da minha rotina para ser pré-candidato. Não tem quero ser diferente por conta de alguma coisa que está acontecendo”.



Engraçado como na hora de aprovar uma lei que retira a liberdade de três pessoas poderem beber em frente a uma praça não ouve um pensamento na vontade da sociedade, ele apenas impôs a vontade dele, em época de campanha somos humanos, pois ouvem os problemas, depois de eleitos não passamos de gado, que da a teta para os politicos mamarem e deve receber orientações por não saber se virar.
 
Allan Idelson em 19/01/2012 09:09:13
Mas ja ta na hora de mudar, foram os politicos do PMDB que administraram Campo Grande nos ultimos 13 anos e a nossa saúde continua essa calamidade publica que ai está, portanto se queremos melhoras temos que mudar, ja está provado que quem administrou nossa cidade nesses ultimos 13 anos não estão nem ai pra área da saúde, reclamar não adianta, mudar sim.
 
Paulo Oliveira em 19/01/2012 08:29:02
O pensamento do Dr. Siufi é correto o que falta é tratar o cidadão com mais humanidade, como ele é médico é a pessoa correta pra falar a respeito. O PMDB tem um histórico de bons administradores.
 
Juarez Goncalves em 19/01/2012 06:25:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions