A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

21/06/2016 10:59

Só 10% das drogas que entram em MS são apreendidas, diz governador

Viviane Oliveira e Leonardo Rocha
Durante discurso, governador disse que a fronteira precisa de mais efetivo da Polícia Federal. (Foto: Fernando Antunes) Durante discurso, governador disse que a fronteira precisa de mais efetivo da Polícia Federal. (Foto: Fernando Antunes)

Só 10% das drogas que passam por Mato Grosso do Sul são apreendidas, comentou o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), durante incineração de 83 toneladas de entorpecentes na manhã manhã desta terça-feira (21). “Não vamos deixar de cumprir nosso papel, mas precisamos de ajuda da União. A droga irriga os Estados e acaba com as famílias do País”, afirma. A droga incinerada é avaliada em R$ 66 milhões.

Conforme o governador, a quantidade de entorpecente queimada hoje mostra o trabalho conjunto das forças policiais e gera uma reflexão sobre a política de segurança pública. “Temos que fortalecer as fronteira com o Paraguai; produtor de maconha e, Bolívia; produtor de cocaína. Precisamos de um plano nacional robusto”.

Segundo ele, o ministro da Justiça Alexandre Moraes prometeu que em 15 dias vai apresentar um plano para a região. “Estamos esperando. Essa briga de traficantes gerou clima de terror com uma fronteira aberta para o Estado”, lamenta. O governador lembra que a apreensão de entorpecente em MS corresponde a 40% de drogas apreendidas em todo País.

Reinaldo Azambuja ressalta ainda que o Estado precisa de mais efetivo da Polícia Federal. “Se tivesse mais efetivo da PF, o DOF (Departamento de Operações da Fronteira) poderia nós ajudar dentro das cidades”, afirma. Hoje, as equipes do DOF fazem patrulhamento nas estradas, principalmente nas vicinais.

Em quatro dias, por causa da guerra entre traficantes, quatro pessoas foram executadas em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com a sul-mato-grossense Ponta Porã.



Mentiras, tudo mentiras. O preço do combustível na cidade é único para todos os postos. Sempre foi um cartel. e os combustíveis não vem de Campo Grande, vem da base de São José do Rio Preto/SP, que fica a 260 Km de Paranaíba.
 
Alan em 21/06/2016 15:55:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions