ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Política

Sobre polêmica, Puccinelli diz que é preciso confiar na inocência de Siufi

Por Bruno Chaves e Leonardo Rocha | 17/12/2013 12:31

O governador André Puccinelli (PMDB) anunciou, nesta terça-feira (17), que “é preciso dar presunção de inocência ao vereador Paulo Siufi”, também peemedebista. Rumores deram a entender que o parlamentar integraria a base aliada do prefeito Alcides Bernal (PP) na Câmara Municipal.

Na última quinta-feira (12), Siufi foi até anunciado pelo secretário municipal de Governo, Pedro Chaves, como novo integrante da base de Bernal no Legislativo. Lideranças do PMDB começaram a questionar o vereador sobre a troca. Ele, por sua vez, afirmou que foi procurado pelo chefe do Executivo, mas recusou o convite.

“Se ele [Siufi] disse que é fiel ao partido, devemos confiar em sua palavra, já que ele confirmou que vai seguir junto com o PMDB”, disse o governador, durante agenda na Assembleia Legislativa, lembrando que o partido é oposição ao PP de Alcides Bernal.

Polêmica – Toda a polêmica em torno do vereador Paulo Siufi surgiu depois que ele aceitou a cedência de servidores da prefeitura, que trabalhariam no gabinete do parlamentar, mas teriam os salários pagos pelo Executivo.

Além disso, a prima dele, a médica Lillian Maria Maksoud Gonçalves, foi nomeada por Bernal para ocupar o cargo de presidente do IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande).

Sobre o caso, Siufi se pronunciou e disse que iria devolver os servidores para o Executivo. Sobre a nomeação da prima, o parlamentar afirmou que ela é “um ótimo nome” para o cargo, “mas não foi indicação” dele.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário