A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/06/2016 13:22

Supremo manda inquérito contra Delcídio para Justiça Federal de MS

Aline dos Santos
Delcídio foi cassado no mês passado e perdeu foro privilegiado. (Foto: Arquivo)Delcídio foi cassado no mês passado e perdeu foro privilegiado. (Foto: Arquivo)

O STF (Supremo Federal Tribunal) determinou a remessa de inquérito contra o ex-senador Delcídio Amaral (sem partido) para a primeira instância da Justiça Federal de Mato Grosso do Sul. Na decisão, datada de 25 de maio, o ministro Luís Roberto Barroso acolheu manifestação da PGR (Procuradoria-Geral da República), que alegou perda de foro por prerrogativa de função após a cassação do mandato de Delcídio, ocorrida em 10 de maio.

A decisão consta no inquérito 3778, que tramita desde setembro de 2013 no STF e está sob sigilo. Conforme informação disponível no site do Supremo, a investigação é sobre crime praticado contra a Administração Pública. Como está em sigilo, os documentos do inquérito não podem ser visualizados.

Em outubro de 2014, o Congresso em Foco informou que o inquérito apura suspeitas de que Delcídio tenha colocado à venda posto de suplente em sua chapa ao Senado nas eleições de 2010 e cobrado comissão de empresas por emendas que conseguia aprovar. As suspeitas sugiram na operação Uragano, realizada pela PF (Polícia Federal) em Dourados no ano de 2010.

Delcidio foi preso em novembro de 2015 acusado de tentar obstruir a operação Lava Jato e acabou fazendo delação premiada. No mês passado, ele teve o mandato cassado após processo no Conselho de Ética do Senado. De acordo com a assessoria, em função do sigilo, o senador não pode falar sobre o assunto.

 Matéria editada às 14h27 para acréscimo de informações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions