A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

17/12/2017 11:04

TCE atende pedido da Assembleia e anuncia auditoria nas contas do MSPrev

Estudo visa a apontar existência de deficit nas contas da Previdência estadual e será realizado após reforma da previdência proposta pelo Estado ter sido aprovada

Humberto Marques
Deputados apresentaram ao presidente do TCE, conselheiro Waldir Neves, pedido de auditoria nas contas do MSPrev. (Foto: Rachid Waqued/ALMS)Deputados apresentaram ao presidente do TCE, conselheiro Waldir Neves, pedido de auditoria nas contas do MSPrev. (Foto: Rachid Waqued/ALMS)

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) dará início a uma auditoria no MSPrev, o regime próprio de previdência dos servidores de Mato Grosso do Sul. A medida foi tomada a partir de solicitação encaminhada pela Assembleia Legislativa, que aprovou a realização do estudo sobre a previdência estadual em substituição a uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

A auditoria no MSPrev vai abranger o período de 2001 –quando a instituição substituta do extinto Previsul passou efetivamente a funcionar –a 2017. O presidente da Assembleia, Junior Mochi (PMDB), e os deputados Cabo Almi e João Grandão (ambos do PT) entregaram no fim da tarde de sexta-feira (15) o pedido ao presidente do TCE, conselheiro Waldir Neves Barbosa, que pretende realizar uma “radiografia” no MSPrev.

Com a auditoria, conforme a assessoria do TCE, espera-se esclarecer se há deficit na previdência estadual e, em caso positivo, apontar o valor do prejuízo e como ele teve início. Além disso, espera-se apontar eventuais responsabilidades pelos problemas financeiros do MSPrev e meios de os mesmos serem corrigidos.

Satisfação à sociedade – O Tribunal de Contas anunciou que já foi criada uma comissão especial para realizar a auditoria, não sendo divulgado pela assessoria do órgão o prazo para a conclusão. Os conselheiros Iran Coelho das Neves e Márcio Monteiro vão integrar o grupo de trabalho.

“Nosso objetivo é dar uma satisfação para a sociedade, saber do histórico da Previdência do Estado. E a auditoria que vai permitir saber o que aconteceu”, afirmou Junior Mochi. “Meu desejo é que a auditoria possa trazer respostas, com um relatório fundamentado”, considerou Almi.

Grandão, por sua vez, afirma que a auditoria é resultado da aprovação da reforma da previdência aprovada pela Assembleia, cujo projeto oroginal apontava a necessidade de mudanças por conta do deficit financeiro do MSPrev. Contudo, a proposta do Executivo não apresentou os cálculos necessários da Ageprev (Agência Estadual de Previdência de Mato Grosso do Sul).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions