ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 19º

Política

Trad deve assumir ministério só depois que pautas prioritárias esgotarem

Senador ainda é responsável pela articulação política do PSD no Estado para 2022

Por Gabriela Couto | 26/02/2021 09:51
Senador Nelson Trad Filho (PSD) está praticamente certo para assumir ministério de Bolsonaro (Foto Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Senador Nelson Trad Filho (PSD) está praticamente certo para assumir ministério de Bolsonaro (Foto Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Cotado para assumir um ministério do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o senador sul-mato-grossense Nelson Trad Filho (PSD) afirmou que as tratativas devem demorar um pouco mais do que o anunciado anteriormente.

Até então, a reforma ministerial do governo federal estava prevista para acontecer após o Carnaval e as eleições das Mesas Diretoras do Congresso Nacional. Mas agora ganhou um novo prazo.

"Vão ser retomadas as tratativas depois que esgotarem essas pautas prioritárias. Mas o nosso nome, dentro do Senado, é o nome que foi pactuado pelo ex-presidente e pelo atual da Mesa Diretora", afirmou o senador.

Trad se refere ao consenso entre os senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A indicação é fundamental para que o senador ocupe uma das cadeiras de ministro que estão em disputa.

Entre as pastas estão a da Cidadania, Minas e Energia e a mais provável que Nelsinho assuma, a do Desenvolvimento Regional. O atual ministro desta última, Rogério Marinho, deve concorrer ao Senado em 2022.

Nos últimos dias é visível a aproximação cada vez maior entre Trad e Bolsonaro. Ele tem sido convidado a participar de agendas públicas e aparecido ao lado do presidente. Além disso, o senador esteve a frente nos últimos anos da principal comissão do Senado, a de Relações Exteriores. Trad também já ganhou o aval do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, para integrar o governo federal.

Até o momento o único com oposição ao futuro do senador é o irmão dele, deputado federal, Fábio Trad (PSD). Vale destacar que as pautas prioritárias, como vacinação contra Covid e auxílio emergencial para a população já estão sendo debatidas em Brasília (DF).Ou seja, é questão de tempo para o Estado ter mais um ministro ao lado de Bolsonaro.


Estado - Nelsinho também é responsável pelo PSD em Mato Grosso do Sul. O partido teve um crescimento expressivo na última eleição municipal e caminha agora para se consolidar ainda mais em 2022.

Segundo o senador, ele tem se desdobrado para exercer o mandato e manter as articulações no Estado. "É um trabalho que tem que se fazer dinâmica e continuamente. Tem que estar na agenda do dia. Até para ter uma viabilidade eleitoral", pontuou.

Ele confirmou que o partido terá nome na disputa ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem, mas ainda não há definição de quem irá representar o PSD na chapa majoritária. "Isso vai ser analisado mais para frente. Vamos ver quem será o nome ainda."


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário