A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/12/2012 22:31

TRE prevê para fevereiro nova eleição em Sidrolândia

Nyelder Rodrigues
Enelvo foi eleito com 50,25% dos votos, mas foi cassado e, como teve mais de 50% dos votos, força nova eleição para prefeito (Foto: Região News)Enelvo foi eleito com 50,25% dos votos, mas foi cassado e, como teve mais de 50% dos votos, força nova eleição para prefeito (Foto: Região News)

O presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), desembargador Josué de Oliveira, confirmou que Sidrolândia terá nova eleição para definir o prefeito da cidade.

O prefeito eleito em outubro, Enelvo Felini (PSDB), foi cassado na terça-feira (11) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O novo pleito deve acontecer pois Enelvo teve mais de 50% dos votos (50,25%).

Conforme entrevista dada ao site Jovem Sul News nesta noite, durante a inauguração do novo prédio do Fórum Eleitoral de Chapadão do Sul, a eleição deve acontecer no dia 24 de fevereiro de 2013.

Ainda de acordo com o desembargador, o processo eleitoral começará no dia 7 de janeiro, com convocação de convenções partidárias, registro de candidaturas e eleição para prefeito e vice-prefeito.

Enquanto o pleito não ocorre, em 2013 o cargo de prefeito em Sidrolândia será ocupado por vereador que for eleito presidente da Câmara Municipal. Para a eleição ocorrer, podem concorrer os mesmos candidatos e novos, exceto Enelvo.

Caso - O processo contra Enelvo foi movido pela coligação "Mais Trabalho por Sidrolândia", encabeçada por Acelino Cristaldo (PMDB), que terminou a disputa a prefeito na cidade em segundo lugar com 10.911 votos (46,19%).

Durante a eleição, Felini teve a candidatura contestada, mas o registro foi deferido com recurso ainda a ser julgado, o que permitiu que ele concorresse ao pleito.

No início do mês de julho, a Justiça Eleitoral recebeu a lista do TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado) com 158 gestores que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas entre julho de 2004 e julho de 2012.

Enelvo, que já foi prefeito de Sidrolândia, faz parte da relação. Ele teria aplicado índices inferiores aos 60%, obrigatórios em lei, do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério).

Preocupação na cidade - A cassação do registro de candidatura de Enelvo Felini, segundo o atual prefeito de Sidrolândia, Dautro Fiuza (PMDB), criou um clima de preocupação no município.

Fiuza comentou que está preocupado com a administração da cidade a partir de 1° de janeiro, quando um prefeito interino deve assumir o comando do município até a realização da nova eleição.

“Isso é ruim para a administração, a gente não sabe quem vai ser o prefeito interino”, comentou Dautro durante cerimônia para continuidade do convênio do município com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), na tarde desta quinta-feira (12), em Campo Grande.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


Por que deixaram concorrer um candidato que era ficha suja....vejam o transtorno para o municipio..........isto se chama irresponsabilidade.
 
carlos barbosa em 14/12/2012 03:48:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions