A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/09/2011 17:55

Obras do Ministério do Turismo podem sofrer atrasos em MS

Edmir Conceição

Para o coordenador da bancada federal, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), no entanto, mudança no comando do Ministério não afeta liberação de recursos

Obras da Praça do Parque Ambiental do Córrego Rego D´Água em Dourados foram retomadas este ano.Obras da Praça do Parque Ambiental do Córrego Rego D´Água em Dourados foram retomadas este ano.

Há várias obras em Mato Grosso do Sul que são executadas com recursos do Ministério do Turismo e as mudanças no comando da pasta podem retardar uma ou outra obra, já que sempre há um ‘vácuo institucional’ na troca de ministro. Para o coordenador da bancada federal, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), no entanto, a mudança no comando do Ministério não afeta a liberação de recursos já empenhados, muito embora o pagamento possa ser retardado.

Resende não acha que novas denúncias envolvendo o Ministério do Turismo possam refletir no cronograma de liberação de recursos porque ‘há uma relação institucional sólida com o governo que vem de ministros anteriores’.

Para o deputado, que é amigo do ex-ministro Pedro Novais, as denúncias ‘desgastam o governo e desgastam o PMDB’, por isso vê a situação com “preocupação”.

Obras em MS - Os recursos dos Ministério do Turismo liberados por meio de emendas parlamentares bancam construção e reforma de praças, revitalização de estações rodoviárias e construção de novos terminais de passageiros e parques. No Estado, o maior volume de recursos do Ministério do Turismo está concentrado em Dourados.

Dourados revitalizou a praça principal da cidade, que está na fase final de instalação da fonte luminosa, construiu a Praça do Parque Alvorada e está executando outras três praças – Jardim Canaã III, Izidro Pedroso e do Parque Ambiental do Córrego Rego D´Água. Recursos que estavam empenhados desde 2008 só foram liberados entre fim de 2010 e este ano.

Ainda em Dourados, é esperada a liberação de recursos para a conclusão da revitalização da rua Toshinobu Katayama, reforma da Praça do Transbordo e revitalização da estação rodoviária. Outras obras estão paradas ou em ritmo lento. Há ainda restos a pagar de quatro praças, uma rodoviária (Bodoquena) e um museu, além da revitalização de mais uma praça pública.

No mês passado o Ministério do Turismo prometeu liberar as últimas parcelas de recursos para as praças do Jardim Paraíso e Pioneiros, as duas em Naviraí. Em Bodoquena a obra da rodoviária se arrasta há mais de dois anos. O prefeito Jun Iti Hada diz que recebeu apenas R$ 39 mil (10% do valor total). No mês passado, o Ministério liberou R$ 21.333,00. No conjunto de obras com recursos do Turismo e que estão paradas, a principal é a Praça do Centenário, em Glória de Dourados, prohjetada para comemorar o centenário da imigração japonesa, que já passou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions