A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/10/2014 15:31

Vereador nega boca de urna e diz que fiscal terá que provar acusações

Leonardo Rocha e Aliny Mary Dias
Vereador Ayrton Araújo negou as acusações e diz que fiscal do PSDB terá que provar denúncias (Foto: Marcos Ermínio)Vereador Ayrton Araújo negou as acusações e diz que fiscal do PSDB terá que provar denúncias (Foto: Marcos Ermínio)
Vereador e mais duas pessoas foram liberadas pela Polícia Federal, após assinarem um TCO (Foto: Marcos Ermínio)Vereador e mais duas pessoas foram liberadas pela Polícia Federal, após assinarem um TCO (Foto: Marcos Ermínio)

O vereador Ayrton Araújo (PT) negou que estivesse realizando boca de urna ou compra de votos na Escola José Barbosa Rodrigues, no Bairro Universitário, na saída para São Paulo. Ele ainda declarou que Inácio Cavana, da Coligação Novo Tempo, terá que provar na justiça estas acusações. Tanto o vereador, como as outras duas pessoas foram liberadas na Polícia Federal.

Ayrton foi denunciado por Cavana, por compra de votos e boca de urna, após estar conversando com algumas pessoas nesta escola, após a denúncia, ele e mais duas pessoas foram encaminhadas pela Policia Militar, até a Polícia Federal, para dar os devidos esclarecimentos.

No local, eles permaneceram por duas horas, e depois assinaram um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), que será repassado para a Justiça Eleitoral, que se entender necessário poderá convocar os envolvidos e testemunhas para depor e fazer as devidas explicações.

O fiscal da coligação do PSDB não fez qualquer vídeo ou foto sobre a denúncia. Já o advogado do PT, João Gonçalves, devolveu a acusação e disse que foi Inácio quem estava fazendo boca de urna no local, usando bottons do seu candidato.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions