A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/03/2015 13:19

Vereadores debatem com secretário atuação da Guarda no trânsito

Kleber Clajus
Reunião convocada pela Comissão Permanente de Segurança Pública ocorre, a partir das 14h, na Câmara (Foto: Kleber Clajus) Reunião convocada pela Comissão Permanente de Segurança Pública ocorre, a partir das 14h, na Câmara (Foto: Kleber Clajus)

A aplicação de multas de trânsito e reforço de segurança nas escolas será tema de debate, nesta quinta-feira (5), entre os vereadores de Campo Grande e o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja. O encontro está previsto para às 14h, na Câmara Municipal.

Para o presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública, Ayrton Araújo (PT), é preciso que se defina o efetivo papel da Guarda Municipal para que não se deixe de atender a segurança dos órgãos públicos e ainda assim se evite casos como a morte da estudante Luana Braga Vilella, 16 anos, esfaqueada por uma colega, ontem (3), no Terminal Nova Bahia.

Chiquinho Telles (PSD) ressaltou que os profissionais tem sido desviados de função, ao agregar atribuições do trânsito, enquanto se terceiriza a segurança de terminais de transporte coletivo. Posicionamento semelhante tiveram Carla Stephanini (PMDB) e Thaís Helena (PT) que entendem ser necessário que a guarda atue bem na proteção dos órgãos públicos, em especial as escolas, antes de partir para ações de trânsito.

Ainda sobre o ambiente escolar, Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), relembrou projeto autorizativo que previa instalação de detectores de metais nas escolas da Capital. “Hoje o aluno entra armado com faca e até revólver. Precisamos de uma alternativa para combater a violência nas escolas”.

No trânsito – Desde dezembro do ano passado, um dos pontos controversos sobre a atuação da Guarda Municipal continua sendo o trânsito, embora convênio com o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) permita aplicação de multas no âmbito estadual e municipal.

A emissão de alto número de multas criou controvérsia, em janeiro, entre os agentes e a Polícia Militar, após Valério Azambuja justificar o fato “ao quase completo abandono a que a fiscalização de trânsito foi submetida pelo órgão de policiamento militar, no ano passado”.

A declaração foi rejeitada pela Associação dos Oficiais Militares de Mato Grosso do Sul, que protocolou interpelação judicial pedindo esclarecimentos do secretário.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions