A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/10/2016 08:41

Votação paralela tem a participação de estudantes e partidos na Capital

Esta votação será um teste para verificar a segurança das urnas

Leonardo Rocha e Mayara Bueno
Votação paralela com a participação de estudantes, está sendo feita no Fórum Eleitoral de Campo Grande (Foto: Mayara Bueno)Votação paralela com a participação de estudantes, está sendo feita no Fórum Eleitoral de Campo Grande (Foto: Mayara Bueno)
Três urnas eletrônicas foram escolhidas para votação paralela (Foto: Mayara Bueno)Três urnas eletrônicas foram escolhidas para votação paralela (Foto: Mayara Bueno)

Seguindo o mesmo horário do começo das eleições, a votação paralela em Mato Grosso do Sul se iniciou às 8h, no Fórum Eleitoral, em Campo Grande. Este evento "teste", que vai funcionar como uma auditoria, para checar a segurança das urnas eletrônicas, tem a participação de estudantes que ainda não votam, além de representantes de partidos políticos.

Este grupo escolhido efetuou o voto em uma cédula de papel, para que depois sejam lançados os dados em três urnas eletrônicas das cidades de Campo Grande, São Gabriel do Oeste e Ribas do Rio Pardo. Ao final da eleição, às 17h, quando começa a apuração dos votos, auditores independentes que foram contratados, vão analisar os dados e a integridade do sistema eleitoral.

O presidente da comissão, o juiz eleitoral Vitor Guibo, explicou que os horários da votação paralela seguem os mesmos da eleição, porque as urnas eletrônicas já tem seu período definido para funcionamento e checagem dos votos. "Os problemas ou dúvidas ocorrem porque o eleitor pode se confundir na hora de votar, mas ela (urna) é segura, é impossível invadir o sistema".

As três urnas escolhidas foram entregues ontem (01) para a PRF (Polícia Rodoviária Federal) e passaram a noite na Polícia Federal, sendo levadas durante a manhã ao Fórum Eleitoral. Em Campo Grande serão testados 216 votos, entre estudantes e representantes de partidos políticos. A comissão é formada por servidores, procuradores de Justiça e juízes eleitorais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions