ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 26º

Direto das Ruas

Ônibus colide em poste e tumultua trânsito na avenida Zahran

Por Nadyenka Castro e Ricardo Campos Jr. | 15/03/2011 08:53

Acidente foi em horário de pico

Ônibus quase derrubou poste de iluminação pública. (Foto: Nilma Diniz)
Ônibus quase derrubou poste de iluminação pública. (Foto: Nilma Diniz)

Um ônibus de transporte de funcionários públicos do Estado colidiu em um poste de iluminação pública e tumultuou o trânsito na avenida Eduardo Elias Zahran, por volta das 7 horas desta terça-feira.

Ninguém ficou ferido e segundo o motorista Alfredo Paz da Silva, 56 anos, os 22 passageiros foram alocados em outro veículo da mesma empresa que chegou rapidamente ao local.

O coletivo seguia pela Spipe Calarge e ao virar à direita na avenida, colidiu no poste do canteiro central, que quebrou e só não caiu porque ficou pendurado nos fios. A leitora Nilma Diniz passou pelo local e registrou e encaminhou as fotos para o Campo Grande News.

De acordo com o motorista, o acidente aconteceu porque a barra de direção quebrou. “Foi tão rápido que não deu tempo de frear”, justifica Alfredo, que contou que o ônibus iria para manutenção ainda hoje.

O veículo ficou atravessado na via e impediu totalmente o tráfego no sentido Salgado Filho/Ceará. Quem passava pelo local teve que seguir por ruas transversais à Zahran, que também ficaram congestionadas.

Manoel diz que acidentes na via sempre causam congestionamentos. (Foto: João Garrigó)
Manoel diz que acidentes na via sempre causam congestionamentos. (Foto: João Garrigó)

Como o acidente aconteceu em horário de pico, o trânsito que já é tumultuado nas vias que saem dos bairros ficou ainda mais complicado por causa do acidente.

“Quando acontece um acidente aqui [na Zahran] as ruas transversais ficam intransitáveis”, diz o taxista Luís Antônio Ramos Ferreira, 38 anos.

O ponto de Luís é na Spipe Calarge e todos os dias, segundo ele, testemunha pelo menos três acidentes. “O problema é que o povo anda demais. Não respeita”.

Para ele, a avenida é bem sinalizada e tem asfalto bom para trafegabilidade.

O colega de Luís, Manoel Dageno da Cruz, 54 anos, resume a situação. “Quando acontece um acidente aqui, tranca tudo”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário