A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018

16/10/2018 16:18

Com chuvarada, 75% da área de soja ainda não foi semeada em MS

Atraso maior ocorre na região norte, onde 9,2% da área foi plantada um mês após o fim do vazio sanitário; região sul é a mais adiantada, com plantio de 31,7% da área destinada à soja

Helio de Freitas, de Dourados
Agricultor planta soja em lavoura ao lado da BR-163, em Dourados (Foto: Helio de Freitas)Agricultor planta soja em lavoura ao lado da BR-163, em Dourados (Foto: Helio de Freitas)

Um mês após o fim do vazio sanitário e início do período para plantio da soja, 75% da área destinada à oleaginosa em Mato Grosso do Sul ainda não recebeu as sementes. O principal motivo é a chuvarada nas últimas quatro semanas, mas a estiagem no fim de setembro também atrasou o plantio na região norte.

Na média estadual, de cada cem dos três milhões de hectares que devem ser ocupadas com soja na safra 2018/2019, 25 já receberam as sementes até esta semana. No campo, os agricultores torcem por uma estiagem mais prolongada nos próximos dias, para intensificar o plantio.

Segundo a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), o atraso é de 7% em comparação ao mesmo período da safra passada, o que não chega a preocupar. “Com dois ou três dias de chuva o plantio vai avançar consideravelmente”, disse ao Campo Grande News o coordenador do departamento técnico da Famasul, Justino Mendes.

Segundo ele, o maior atraso ocorre no norte de MS, sem grandes surpresas, já que nessa região o agricultor costuma concluir o plantio da soja depois dos demais.

“Na região norte do estado, 9,2% da área foi plantada até agora. Lá a chuva demorou após o fim do vazio sanitário e agora está chovendo bastante”, explicou. Na safra passada, a região norte plantou 294 mil hectares com soja.

Na região central do estado, onde 574 mil hectares foram ocupados com soja na safra 2017/2018, o plantio atinge 16,9% da área até agora.

O plantio é mais adiantado na região sul, que responde por 61,5% de toda a área de soja de Mato Grosso do Sul – foram 1,1 milhão de hectares na safra passada. Levantamento da Famasul mostra que a soja já foi plantada em 31,7% das lavouras dessa região.

Entretanto, há casos pontuais, onde o atraso é maior, como a situação enfrentada pelo produtor douradense Joaquim de Souza. Ele diz que em um mês conseguiu plantar 30% da área, quando o normal seria pelo menos 80% semeados. “É chuva quase todos os dias”.

Safra em números – Pelo menos três milhões de hectares devem ser ocupados com soja neste ano em Mato Grosso do Sul. Com produtividade média esperada de 59 sacas por hectare, o estado espera atingir, pela primeira vez, 10 milhões de toneladas de soja. Na safra 2017/2018 foram 9,6 milhões de toneladas.

Na safra colhida em 2018, a produtividade da soja foi recorde, atingindo a média de 3.593 kg por hectare, aumento de 5,7% em relação ao ano anterior. A produção aumentou 11,9% em relação aos 8,5 milhões produzidos na safra anterior.

A área estadual disponível para o plantio da oleaginosa subiu 4% nas duas últimas temporadas, saindo de 2,8 milhões para 3 milhões de hectares. A produtividade prevista para a safra atual é de 59 sacas por hectare.

Em 20 anos a produção estadual de soja cresceu 320%. Mesmo com aumento de área inferior a 5%, a capacidade de produção elevada mais uma vez será elevada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions